Companheiros, conforme havia conversado na Reunião de Hoje: Podemos denunciar isso ao Ministério do Trabalho (MTE), até porque a Estatal não é primária nisso.


Dos mais de 500 demitidos...
Apenas 15 compareceram à Reunião convocada para hoje.

    O Cleiton nos passou algumas informações sobre os Supostos Agendamentos de Homologações no MTE pelo RH da Estatal.

    Quando houve àquelas demissões na FAJ e LFM, os Trabalhadores da FAJ sofreram grande tempo até homologar suas rescisões de contrato. Foi preciso que o Cleiton desse parte das chefes do RH da FAJ e da Sede  ao MTE.

    Verifique se realmente sua Homologação de Rescisão de Contrato de Trabalho está marcada no Ministério do Trabalho e Emprego-MTE: Tenha em mãos seu número de PIS, clique no link e verifique: http://homolognet2.mte.gov.br/homolognet/pages/public/consultarRescisoes.seam.

    Quando a Estatal enviar seu termo de Rescisão de Contrato, dará pra ver os valores e descontos. Agora, se a empresa não enviou o Termo de Rescisão de Contrato (TRCT) ao Ministério do Trabalho e Emprego - MTE, não haverá homologação.

    Sim, podemos desmascarar a Administração da Estatal, pois ela está dizendo para todo trabalhador que pergunta sobre a data da homologação, segundo um que esteve na reunião de hoje, 11/3, que as Homologações no MTE já estão agendadas e começarão a homologar no mês que vem... Nesse caso, então, já deveriam constar na agenda do MTE os Termos de Rescisões (TRCT).

    Podemos denunciar isso ao Ministério do Trabalho (MTE), até porque a Estatal não é primária nisso.

 
    Pelo site do Governo, o Homolognet (link acima), é possível saber e conferir os valores que foram pagos e o que foi descontado no deposito das verbas rescisórias. Lembre-se que foi feito deposito das verbas rescisórias, mas nós não recebemos nenhum comprovante ou demonstrativo que discrimine os descontos. Nesse site dá para saber o que foi pago e o que foi descontado, pois, na hora da homologação isso será de extrema importância: Erros nas verbas rescisórias impedem a homologação no MTE.

    No meu caso (print acima), não há dados que levem acreditar que o Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho (TRCT) tenha sido enviado ao MTE para que fosse agendada a Homologação.

    Aparentemente, isso prova que haja erros na Rescisão do Contrato, pois isto já era pra estar disponibilizado no Site do MTE.

    Se a empresa não enviou, pode ser que tenha havido erros no cálculo, como aconteceu na FAJ e no LFM; e foi por causa disso que o MTE não queria homologar as rescisões dos trabalhadores da FAJ e LFM.

    Com relação a demora na Homologação dos Trabalhadores na FAJ, Cleiton foi até o Doutor Antônio Albuquerque, Superintendente da Secretaria Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) e o pediu para solucionar os problemas com as homologações dos trabalhadores da EMGEPRON , FAJ de Campo Grande, que a meses vinham sofrendo as humilhações e descaso por parte da Administração do Departamento de Recursos Humanos (RH) da Estatal, naquela Unidade; em especial, ele denunciou as pessoas que diretamente estavam dificultando as homologações dos trabalhadores.

    Isto, exposto acima, é outro fato que deve ser explorado pelos advogados, porque demonstra que não houve quaisquer planejamentos para rescindir os contratos de trabalho dos concursados.


 
    (Agradecimentos ao Cleiton Antônio de Paula, advogado, trabalhador demitido da FAJ, pela informação acima (sua luta pelo direito, leia-a.)


Consulta do Cleiton ao Site do MTE. Os dados dele constam lá.

Minha consulta ao mesmo site do MTE. Meus dados não constam lá.

Postagens mais visitadas deste blog

Recado da Doutora Regina aos trabalhadores e ex-trabalhadores.

Trabalhadores da Estatal sofrem novas demissões em massa hoje.

Demissões na Estatal Emgepron em junho de 2018.