Entenda a realidade na Emgepron.

Entenda a realidade na Emgepron.
Observem: Nesse Blog não há intenção de denegrir ninguém. A ideia é tornar pública as injustiças e estimular a luta por justiça. As referências feitas a pessoas são meramente por situações ocasionais e contextuais que ajudam ou, muitas das vezes, dificultam essa tão sonhada justiça, situações típicas de "ligar o milagre ao santo" que o praticou. O Blog se destina a crônicas, opiniões, desabafos e comemorações sobre a vitória dos Trabalhadores sobre a Injustiça.

DOCUMENTO PUBLICADO EM 23 DE AGOSTO DE 2014.

DOCUMENTO PUBLICADO EM 23 DE AGOSTO DE 2014.
DOCUMENTO DO 1° DN À PROCURADORA ISABELA TERZI DO MPT/ADMINISTRAÇÃO DA ESTATAL CONTRATOU O ADVOGADO DE 1 MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS PARA ANULAR A SENTENÇA TRANSITADA EM JULGADO.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Trabalhadores demitidos foram ao Ministério Público do Trabalho/ Mandado de Segurança da Estatal foi Negado.

Principalmente os Trabalhadores demitidos na FAJ e LFM, atenção ao Andamento do Mandado de Seguração impetrado pela Administração da Estatal (Seguro Desemprego):

https://ww2.stj.jus.br/processo/revista/documento/mediado/?componente=MON&sequencial=56788973&num_registro=201502994286&data=20160203&formato=PDF.





DRº (nome removido a pedido)(perfil usado pelo Drº (nome removido a pedido) para interagir com os trabalhadores:...
Publicado por Metalúrgicos da Emgepron em Segunda, 15 de fevereiro de 2016
divisão

     Abaixo, notificação assinada atestando que a Estatal me demitiu. Isso para que o boato de que o Alexandre se "safou" tenha fim.

    Como disse a outro companheiro de luta, no comentário da postagem anterior: "Se eu não tivesse sido demitido nesse ato covarde por parte dos militares, iria considerar isso uma afronta pessoal":



     Hoje os trabalhadores demitidos foram ao Ministério Público do Trabalho, MPT, e suas denúncias geraram essa Notícia do Fato, NF 000689. 2016. 01. 000/8 (ainda sem Procurador designado).

    Lembro-os que há uma Denúncia tramitando no MPT, Procedimento Preparatório PP 003461.2015.01.000/0 (Procurador João Batista Berthier Leite Soares) do trabalhador demitido da Fábrica de Munição da Marinha do Brasil, FAJ, em setembro de 2015, e Sindimetal Rio.

    Qualquer trabalhador e seus familiares, como tenho dito, podem peticionar ao Procurador João Batista Berthier Leite Soares denunciando essa barbárie que houve, assim como na denúncia dos Trabalhadores aberta hoje.


    Hoje, conversando com Nilo Sérgio, ele pediu para que avisasse que Audiência entre Sindimetal Rio e Emgepron será dia 18/02/2016, às 09h, na  7ª Vara do Trabalho do Rio de Janeiro.

(A PÁGINA E O BLOG ESCLARECEM:  ESSA AUDIÊNCIA NADA TEM A VER, DIRETAMENTE, COM AS DEMISSÕES REALIZADAS PELOS MILITARES DA MARINHA NA ESTATAL.  TRATA-SE DE UMA SEGUNDA AUDIÊNCIA DA AÇÃO DE CUMPRIMENTO MOVIDA PELO SINDIMETAL RIO.)




21 comentários:

  1. Venho aqui me referir ao último comentário feito, no meu ver não adianta procurar culpado agora! Pois temos que ir atrás da solução, eu também estive em todas reuniões do sindicato, manifestação externa, ou seja a empresa é covarde e entendo que as pessoas que não quiseram entrar na luta com medo de represália estavam pensando que não iam ser afetados. mas nós mesmo sendo demitidos nós encontrarmos desunidos:gente vamos atrás da solução, vamos se unir diante essa covardia, foram 570 demitidos, ontem só apareceram 3 no sindicato dos metalúrgico, não verdinho ou cinzas ou azul, somos todos iguais diante essa injustiça! Vamos comparecer lá e apresentar a carta de demissão porque com ela o sindicato terá a prova da demissão em massa.e também a galera está indo ao ministério público denunciar mas ainda é muito pouco, temos que ir em massa.

    ResponderExcluir
  2. Acho q uma relação com nome empresa e do pessoal dispensado (demitindo )ja seria de bom tamanho favor se alguem conseguir entrega ao sindicato
    E vamos se unir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estive no Sindimetal hoje, Eu e Nilo estivemos.

      Eles enviaram ofício à Estatal sobre as demissões em massa. A Estatal recebeu o Sindicato e, segundo Jesus Cardoso, está em ATA: A Administração daquela Estatal disse que foram demitidos apenas 400 trabalhadores e que não haverá novas demissões.

      Disse que as demissões têm haver com a crise no País e que todas demissões estão sendo feitas seguindo o critério da impessoalidade, uma vez que ela está sujeita à multa pelo Procedimento Preparatório PP 003461.2015.01.000/0 (Procurador Berthier), ou seja, que impessoalidade... : A Marinha manda a Estatal pagar todos os gastos do AMRJ e eles pedem as cabeças dos trabalhadores.

      Disse que as demissões são para o orçamento ser ajustado.

      Não me pergunte se o Sindicato engoliu essa estoria dos militares sobre suas costumazes demissões em massa, mas eu não: No edital não estava escrito que nosso vínculo empregatício estava vinculado ao Orçamento da Marinha do Brasil?

      Se prestamos concurso para a Emgepron, é ela que tem que provar que está com problemas financeiros e o real motivo de seus suposto prejuízo, não acham?

      Excluir
    2. Realmente se estivesse em edital, quando recebi aquele telegrama dando prazo curto para se apresentar na emgepron e,palestra (bem vindo abordo) que prometia estabilidade maior que uma empresa privada,não teria pedido conta do antigo emprego, o qual estava bem empregado, me sinto lesado profissionalmente.

      Excluir
    3. A Empresa, que é federal, ainda que os velhos Almirantes não a entendam assim e ajam como se não fosse, deveria deixar claro no Edital que o vínculo no Emprego Público não estaria condicionado à sua boa saúde financeira, mas à da Marinha do Brasil. Assim, todos entenderiam que estão dentro de um sistema de terceirização disfarçada e não na prestação de serviços públicos como descrito no artigo 173, § 1º, da Carta Magna (rasgada pelos militares quando ignoram direitos constitucionais pétreos: art. 37, caput e inciso II).

      É encontrar um bom advogado e ir para cima deles com tudo que puder.

      Excluir

      Excluir
  3. Não vi nenhuma nota sobre as demissões nos grandes jornais do Rio de Janeiro, a mídia já não tem mais interesse nesse tipo de reportagem a saída é ir para rua e fazer uma passeata isso não pode ficar assim, fazer demagogia em cima dos trabalhadores. porque ninguém se preocupa quando se gasta milhões no PMG NDDCEA e na primeira viagem após a manutenção decidem dar baixa no navio, e os salários dos cargos comissionados que existem na EMGEPRON com salário de 20 mil, fora a farra dos RM2 que são contratados sem nenhum concurso, isso a imprensa tem que saber !!!! Vamos denunciar esses FDP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A imprensa é pró Empregador. Essa questão trabalhista nunca foi o forte da imprensa, salvo raras exceções.

      Mobilização coletiva...

      Em se tratando de Emprego Público, após as rescisões de contrato, não haverá volta. Somente uma sentença transitada em julgado sobre reintegração ou liminar judicial, para obrigar a Estatal a reenquadrar o trabalhador demitido.

      Excluir
  4. Alexandre, o último comentário quem escrevi eu, Maria Aparecida.

    Meu marido trabalhava.

    Por que Alexandre o sindicato não coloca isso na impressa?

    Emgepron está dizendo que está em crise, mas quanto ela faturou esses anos? Com o salário que ela pagava a vocês

    Ass: Maria Aparecida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Aparecida, estivemos no Sindicato eu e Nilo Sérgio: Eles nos mostraram o croqui que será enviado ao Jornal O Dia. Mas posso garantir que não será algo grandioso como a brutalidade que fizeram conosco.

      A menos que os próprios trabalhadores façam grande mobilização, como fizemos em 20 de maio de 2014, não haverá repercussão gratuita, o ATO do pessoal da COMPERJ é um exemplo.

      Tendemos a pensar que temos uma imprensa a favor do povo e do trabalhador, mas, pela minha observação pessoal, ela não apoia causas e greves trabalhistas. Tenho enviado centenas de e-mail a vários Jornais e outras mídias sobre nossa situação, desde que estou nessa luta com seu Marido, Nilo e outros trabalhadores, nenhum veio com resposta.

      Excluir
  5. agora da pra entende melhor porque a empresa nos sacanea Alexandre.

    a gente mesmo demitido tem medo de colocar a cara no seu blog. e a esperança de um dia voltar sem se queimar.

    agora eu entendo porque voce o pessoal falava tao mal de voce pela ilha porque sua coragem devia encomodar. so lamento que um homem igual voce tenha sido demitido. mas que sobrou la igual voce?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nilo Sérgio é trabalhador emblemático nessa luta. Muitos subestimam o homem, mas eu não.

      Ele não foi demitido, só está afastado por problemas de saúde.

      Estivemos no Sindicato, terça-feira, e sabendo que um homem como ele não pode se demitido sumariamente conversamos sobre o assunto com os diretores dos Sindicato. Os que ficaram devem se aliar a ele para o ajudar nessa luta; devem se destemerem e partir para cima desses homens que usam fardas brancas com as mãos sujas pelas covardias que praticam em benefícios próprios, mas em detrimento dos direitos de outrem.

      Exemplo de medo que cito aqui são os servidores do AMRJ (estatutários), depois dessa demissão de mais de 500 trabalhadores (as) pelos militares da Marinha na Estatal: Desde que cheguei naquela Ilha, às quatro horas da tarde e até antes, eles já estão em fila no relógio de ponto da recepção; depois da demissão dos mais de 500 trabalhadores (as), ontem, passei por lá e não havia um deles na fila, às 16h15. No caso de centenas que não foram demitidos, o discurso na Ilha é dizer que só foram demitidos os "BOLA 7" (quer ver, ainda, uma ato duplamente covarde como esse?; uma típica propaganda criada por aqueles que os oprimem desde 1985; sei bem o que é ser caluniado).

      O medo só submeteu os trabalhadores ao ATOS vis que rotineiramente eles praticam. Se os trabalhadores tivessem coragem e se fizessem respeitar, eles pensariam várias vezes antes de os prejudicar.

      Muita gente de luta que não teme fardas e lutou por direitos coletivos saiu, de fato.

      Excluir
  6. Rapaziada vamos bombardeia o zap das emissora de TV e RADIO e explicar a nossa situacao dos demitido. O 244 ja esta fazendo vamos entupi as rede de comunicação ate sai algo nao custa nada
    Extra 99644-1263
    Baderat 99557-3872
    Record 99937-6540
    FM o dia 96401-6018
    RJ TV 99900-2222
    Vamo tentar pelo menos
    Parente pode ajudar tambem

    ResponderExcluir
  7. Tudo isso aqui Alexandre, especialmente a sua luta, simboliza a derrota, as perdas e os fracassos, depois de uma luta bastante difícil e até mesmo injusta. Mas para você...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ”Quando tens que escolher entre dois caminhos, pergunta-te qual deles têm coração. Quem escolhe o caminho do coração jamais se equivocará” (Popol Vuh).

      Excluir
  8. O dinheiro ja caiu e todos receberam a menos e papo de 300 pra cima vamos agir

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi, Companheiro: O que você quis dizer com "papo de 300 para cima"?

      Excluir
  9. Boa noite companheiros gostaria de saber cadê o analfabeto que ficava criticando os guerreiros que lutavam por algo melhor.
    Se não for fack com certeza uma hora dessas esta na fila dos desempregados também, como aconteceu com o chiquinho puxa saco e x9 de almirante.
    Bravos guerreiros estamos juntos até o fim e a esses puxa saco safados bem feito, chupa que é de uva, por que muita gente amargou por causa de vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. boa note pra voce tambem companhero.eu nao tava na lista.grassa adeus.eu so fexeimeu feice que tava muitos trabalhado me incomodano. eu to felis porque esse tal de alixandre saiu da nossa empresa.agora agente vai ganha mais e vamo passa pr quadro sim.vai te pl gorda.vai te ipca.
      eu nao fui mandado em bora nao.eu to contente desse ai dos comunista te indo embora.mais to tristi porque os meus amigo foi. um montao.meus povoqui nao saiu da nossa empresa nao vai nessa manifestassão dele nao.os home ta veno.aculpa dos pessoal se mandado em bora e desse ai.esse alexandre.os pessoal, o fransisco ta de lisensa ele nao foi mandado em boranada.os home gosta dele tambem iguau gosta de mim e dos pessoal que nao saiu da nossa querida empresa.os pessoal que fico tem que agradece os home porque tao trabalhano pra marinha.la fora ta todo mundo disempregado.eu avizei os pessoal fico me xigano.agora e tarde.

      Excluir
  10. Anal fa Beto..... não sei e nem me interessa saber quem vc é.... só sei que dos 100 que foram mandado embora da faj, uma boa porcentagem eram puxa sacos e passaram a maior vergonha na entrada do quartel, pois foram impedidos de entrarem no complexo. Da mesma forma poderá ocorrer nas próximas demissões é que existem puxa sacos la dentro que se acham donos da empresa só porque os comandantes dão atenção a eles é eles se acham com isso.... mas essas pessoas assim que não tiverem mais serventia irão também levar um chute na bunda e eu farei questão de rir na cara deles.... não me leve a mal mas isso é apenas um BREVE COMENTARIO. Um abraço Anal fa Beto.

    ResponderExcluir
  11. Anal fa Beto..... não sei e nem me interessa saber quem vc é.... só sei que dos 100 que foram mandado embora da faj, uma boa porcentagem eram puxa sacos e passaram a maior vergonha na entrada do quartel, pois foram impedidos de entrarem no complexo. Da mesma forma poderá ocorrer nas próximas demissões é que existem puxa sacos la dentro que se acham donos da empresa só porque os comandantes dão atenção a eles é eles se acham com isso.... mas essas pessoas assim que não tiverem mais serventia irão também levar um chute na bunda e eu farei questão de rir na cara deles.... não me leve a mal mas isso é apenas um BREVE COMENTARIO. Um abraço Anal fa Beto.

    ResponderExcluir

Quando um homem perde a fé em algo, ele perde a motivação de lutar por esse algo.

Devida situação atípica, os Comentários estão abertos.