Entenda a realidade na Emgepron.

Entenda a realidade na Emgepron.
Observem: Nesse Blog não há intenção de denegrir ninguém. A ideia é tornar pública as injustiças e estimular a luta por justiça. As referências feitas a pessoas são meramente por situações ocasionais e contextuais que ajudam ou, muitas das vezes, dificultam essa tão sonhada justiça, situações típicas de "ligar o milagre ao santo" que o praticou. O Blog se destina a crônicas, opiniões, desabafos e comemorações sobre a vitória dos Trabalhadores sobre a Injustiça.

DOCUMENTO PUBLICADO EM 23 DE AGOSTO DE 2014.

DOCUMENTO PUBLICADO EM 23 DE AGOSTO DE 2014.
DOCUMENTO DO 1° DN À PROCURADORA ISABELA TERZI DO MPT/ADMINISTRAÇÃO DA ESTATAL CONTRATOU O ADVOGADO DE 1 MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS PARA ANULAR A SENTENÇA TRANSITADA EM JULGADO.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Os Diretores Militares da FAJ, LFM, SEDE e ARSENAL deveriam respeitar os direitos de vocês serem respeitados.



    Todos os Empregos Públicos, em que trabalham, foram conquistados por mérito e esforço, assim como outros tantos servidores públicos concursados ocupantes de cargo público (RJU), e nós, como todos trabalhadores RJU, merecemos o devido valor e respeito: Os Diretores Militares da FAJ, LFM, SEDE e ARSENAL deveriam respeitar os direitos de vocês serem respeitados.


O Almirante Negro em áudio histórico!
Publicado por Xaolin Da Rocinha em Domingo, 14 de fevereiro de 2016

 
    Não é lícito permitir que dirigentes de Empresa Pública demitam seus empregados com a mesma liberdade com que faria o dono de uma empresa particular. Essa conduta do Administrador da Estatal controlada pela Marinha do Brasil, Emgepron, tem levado a caprichos pessoais, vinganças e decisões movidas pelo subjetivismo.

    O artigo 37, inciso II, CF/88, estabelece que o ingresso no serviço público direto ou indireto deve ser mediante a instituição do concurso público. Portanto, segundo os princípios que validam os atos da administração pública direta e indireta, os empregados públicos não podem ser dispensados sem qualquer justificativa, uma vez que para ingressar no serviço público é necessário o concurso. Dizer, o RH da Emgepron, em um Papel, que a Estatal não tem dinheiro... Acho que para homens sensatos é muito difícil de acreditar. Eles precisam algo mais... Demonstrativos contábeis...

     Busquem notícias de outra Estatal que tenha demitido quase 700 trabalhadores em menos de 130 dias, de setembro 2015 até janeiro 2016, incluindo FAJ, LFM e AMRJ? Isso, essas demissões, são coisa pessoal dos militares da Marinha que administram a Estatal, trata-se de antigo hábito de demissão coletiva como vingança pessoal (leia). Vejam mais.

    Há um projeto de lei: PL 1.128/2011, de autoria do Deputado Chico Alencar (PSOL) (leia-o),
pronto para virar lei, sobre esse tema e aborda justamente isso que, mesmo sem sermos advogados falamos isso com propriedade: " A mesma linha da CF/88, no artigo 37, inciso II que manda haver concurso para cargos (rju), é a mesma linha que manda haver concursos para Empregos Públicos. So que, na Marinha do Brasil, eles respeitam o inciso II (instituto do concurso público) do artigo 37 para prover cargos e empregos públicos na Marinha e na Estatal controlada por ela, mas, para nós, empregados públicos, eles não respeitam o caput que são os princípios norteadores da administração pública: Moralidade, motivação, impessoalidade e outros.

Demissão em Massa no Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro.Hoje pela manhã, mais de 500 Empregados da Empresa Emgepron, empresa do Governo Federal foram demitidos sumariamente.
Publicado por Metalúrgicos da Emgepron em Sexta, 12 de fevereiro de 2016

Intervalo


41 comentários:

  1. Fomos tratados como escória. Contrataram e alocaram militares com formação técnica nas oficinas para trabalhar como operário. Aí, depois de duas semanas, vem nos demitir alegando não ter dinheiro para pagar nossos salários. Antigamente havia homem nas forças armadas, mas hoje parece que não tem.

    ResponderExcluir
  2. E agora ?O que será feito ?? Mais de 500 pessoas foram demitidas ..Qual o posicionamento do sindicato? Ação sindical conjunta? E aí o dizer para todos os funcionários demitidos. ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 500 demitidos, na verdade não sobraram quase nada para o sindicato representar, ou seja os representados pelo sindicato estão na rua.

      Excluir
  3. Cadê os 500 demitidos que não fizeram barulho no centro do Rio hoje?

    ResponderExcluir
  4. Ministério público segunda feira geral fazer movimento em não é tarde para o movimento MP esse é a oportunidade q faltava para quem não tinha coragem vamos fazer denuncia foram 570

    ResponderExcluir
  5. Os funciona da farj começaram a receber agora nem todo e so os 40%eo fundo de garantia e o auxilio esta dando ruim porque funcionario concursado nao pode receber auxilio por que so pode se demitido por justa causa documento estao indo pra brasilia para autoriza ou nao o pagamento (DRT)DELEGACIA REGIONAL DO TRABALHO e prazo de 90dias para retorno desse documento com deferido ou indeferido

    ResponderExcluir
  6. Abrao os olhos nao deixem passar de graça os amigos que luta o tem razão pra cima deles 570 MP segunda feira vai um grupo do 244 la

    ResponderExcluir
  7. Vces tinha que tomar vergonha na cara, o Alexandre avisou o tempo todo que essa situação ia acontecer, mas invés de irem ao ministério do trabalho, ficaram dando paulada no cara!Agora vai lá atrás desse analfabeto, porque esse cara que eu já sei quem é, pertence ao quadro de chefia da emgepron, ele brincou o tempo todo com vocês, agora vocês no caso só os (pelegos) que não colocaram a EMGEPRON na justiça se ferraram, vão ter p sine procurar emprego ou vão atrás do Analfabeto.

    ResponderExcluir
  8. É isso ai eu estou com essa galera, vamos denunciar geral!

    ResponderExcluir
  9. Alexandre sou do Amrj 244ou seja era, se vce não quiser responder é um direito seu....mas vce foi demitido também? ??????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho muitos amigos no 244, mas quem é você?

      Mas, respondendo sua pergunta, é claro que fui demitido, Companheiro. Se eu não tivesse sido demitido, junto de outros companheiro de luta, eu entenderia como se fosse uma afronta pessoal.

      Excluir
    2. Tudo bem, não tenho interesses em saber que é você.

      Nem mesmo quem são os que passaram anos me sacaneado nos comentários e boicotando as chamada para luta dentro e fora dele. Fiz essa pergunta porque a Empresa tem que saber que os Trabalhadores têm rosto, nomes e, acima de tudo, coragem para denunciar abertamente as sacanagens que fazem a duas décadas.

      Tive que negociar meu smartphone NOTE 3 para dar uma turbinada no meu PC, os companheiros próximos sabem disso. Estou sem aparelho celular no momento. Mas agradeço pelo convite feito a mim para participar do WhatsApp.

      Excluir
  10. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cálculo 2 Xavier Carvajal, há canais onde a temática "a culpa é da Dilma" é usual, cito grupos fechados no Facebook, onde tudo parecia que nada acontecia, nenhuma crítica e caras como eu não eram bem-vindos. lá tudo era, "será que vão pagar a PL amanhã"? Essa era a crítica mais profunda contra a Emgepron. Lá, nesses Grupos, terá grande liberdade de dizer essa frase: "A culpa e da Dilma".

      Os leitores aqui são conscientes que a Marinha mandou a Estatal Civil Emgepron pagar as contas do Arsenal de Marinha (dizem, chegam a R$ 7 milhões/mês) e que eles, diretores da Emgepron e Arsenal, em reunião na Sede da Estatal, resolveram descontar esse gasto com a Ilha fazendo uma demissão em massa, em grande escala, no estilo que eles gostam (para que "caiba" no orçamento). Lembrem-se: Nenhuma Estatal demitiu seus trabalhadores públicos, somente a Emgepron e porquê? Porque alguém está pagando para que o Arsenal de Marinha continue com o Rancho Geral, Rancho dos Sargentos e Suboficiais, e dos Oficiais e "assemelhados" funcionando, as iguarias dos Oficiais todas as quarta-feiras pagas no Paiol, as viaturas rodando levando Oficias para cima e para baixo, a Energia fornecida pela light ligada, o telefone, rádios, celulares funcionando. Outra coisa: Desde os anos 90 (era FHC) a Estatal pratica a política de demissão em massa e isso eu presencieis acontecer em 2011, 2013, 2015 e 2016. Hábitos dos velhos militares e suas "cabritas", na época em que os então RJU eram empregados públicos, todos celetistas.

      Excluir
  11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  12. Nossa!!! Quanto tempo eu não comentava por aqui... Mas sempre olhava... E conversava pessoalmente com o Alexandre... Quanta mobilização... Foi triste? FOI?
    MAS, não foi por falta de aviso...

    "FOMOS" omissos ... Covardes...

    São poucos que contavam no dedo que ia nas reuniões, na passeata, no MP ...

    Tem gente que nem merece ouvir o que vou falar agora mas, COLHERAM O QUE PLANTARAM...

    TEM GENTE QUE LÊ AQUI TODO DIA MAS, NÃO FORAM HOMENS E MULHERES SUFICIENTES PRA COLOCAR A "OS COVARDES" NA JUSTIÇA.

    VÃO SENTIR FALTA AGORA DA COMIDA DO RANCHO.

    VÃO SENTIR FALTA DE ABAIXAR A CABEÇA E SEREM SUGADOS POR COMANDANTES, ENGENHEIROS E CONTRAMESTRE.

    VÃO SENTIR FALTA DE HORAS EXTRAS.

    E os gatos pingados que ficaram lá pensam que estão IMUNES??? RS

    Foi triste ver pais de famílias tontos igual baratas sem saber o que fazer... E também os Técnicos advindos da ETAM... Teve gente que assinou a carteira e não ficou nem 45 dias... Como foi da última cabrita...

    Eu avisava no meu AM mas, ninguém acreditava...

    Mando um abraço pro Analfabeto virtual... A justiça é cega, surda e muda.

    ResponderExcluir
  13. Galera ja tem um batalhão de funcionários demetidos, procurando o advogado Leandro, pois o mesmo falou que o processo de reintegração já está pronto, e só saber quem vai querer.

    ResponderExcluir
  14. Alexandre,qual foi a lei que o joaquim barbosa sacramentou no caso dos correios?essa situaçao nao caberia no nosso caso??seria uma questao para se levar ao advogado???deixo a mha dica...se a justiça fosse correta nesse pais...esses fdp veriam quantos paus se faz uma canoa....vê se mexeram na femar(que é outro cabide de empregos)....acho que todos sem exceçao deveriam se manifestar junto ao ministerio publico...divulgue o horario na segunda....valeu.

    ResponderExcluir
  15. Meus amigos, este final já era esperado. Eu e um grupo de pessoas tentamos alertar.

    Mas o medo de perder o emprego foi maior e as pessoas ficaram cegas, mudas e surdas.

    Mas ainda dá tempo para reverter essa tremenda sacanagem. Todos nós temos que denunciar ao ministério público e entrar na justiça. Vamos para as ruas com faixas expondo a empresa e a Marinha. Vamos dar um nó no trânsito para que todos saibam das covardias da emgepron com o apoio da Marinha.

    Não temos mais nada a perder! Vamos mostrar a esses almirantes que não somos de empreiteira.

    Assinado: João Carlos

    ResponderExcluir
  16. Concordo com joao,a ultima vez que fomos pra rua,houve um impacto muito grande...agora ninguem tem nada a perder!!!sejam corajosos,pelo menos agora!!!alexandre marca o horario,para o pessoal que quer....ter uma direçao...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paga pela prova, faz o concurso e passam. Isso prova que são ótimos funcionários! E são mandados embora dessa forma!?

      Isso é uma vergonha! A Marinha do Brasil não poderia ter feito isso! Criada para proteger a prátia, mas acaba fazendo isso com os trabalhadores.

      Excluir
    2. Engraçado né Alexandre... Agora todo mundo está aqui... Só faltam falar que é praga sua e por isso foram demitidos... Agora vão passar o constrangimento de ter que pedir autorização lá na portaria da frente e ligar pro AM pra poder entrar num lugar onde muitos verdinhos e técnicos aqui tinham como SUA PRÓPRIA CASA...

      Como eu disse lá em cima:

      PLANTARAM O QUE COLHERAM!!!

      MANDA O ANALFABETO VIRTUAL LIDERAR UMA PASSEATA, PROTESTO, SEI LÁ... RS

      Excluir
    3. Companheiro, os trabalhadores não têm, aparentemente, nada mais a perder (se é que, trabalhando na Estatal, alguém tinha algo a perder) e, ainda assim, usam a opção anônimo para demonstrar suas "indignações"...

      Sinceramente, não sei se você é um dos que lutam, mas ainda que diga que é, como não dá para saber faço uso da opção não acreditar:

      Passei 5 anos nesse Blog escrevendo sobre esse dia, mas vocês preferiram acreditar que o Almirante Mário tinha um "bom coração" e ele estava lutando para manter vocês no emprego; eu nunca acreditei e estava certo. Com aqueles papos moles dele, no almoço de final de ano, no rancho, com os verdinhos, de que ele estava ciente da dificuldade salarial e que estava buscando melhorar, isso foi "impactante" nas mentes dos trabalhadores, a partir daí os trabalhadores se recusaram a vir à luta e passei a ser esculachado, tudo por causa dos que fizeram uma campanha nesses comentários e dentro das oficinas (sem fé, pessimista, é difícil mas não é impossível, só fala merda, não sabe de porra nenhuma, pensa que é doutor em leis, os home é tudo nosso amigo, a gente vai passar pro quadro, só escreve derrota); e o pior, enquanto a Estatal demitia na Sede e, em 2015, na FAJ, algumas marionetes deles diziam no AMRJ que era mentira minha, que só estavam demitindo quem pediu e que na Sede só demitiram os "comandantes comissionados" (os 30 trabalhadores lá foram demitidos e uma semana depois os comandantes "exonerados" retornaram aos cargos), diziam que eu só queria impor um terror nos trabalhadores; a maioria dos trabalhadores passaram a me evitar (essa postura só mudou com o tempo), tudo por eu escrever abertamente que vocês deveriam vir à luta e não confiar em juízes e seus malhetes (martelos) tendencio$os.

      Baseado na razão (que tanto venero como se fosse uma espécie de deusa), pergunto a você: - Porque iria convocar um ato movido pela comoção, pela emotividade dos demitidos?

      Convoquei vários ATOS pela razão, pela lógica do que estava para acontecer, no melhor estilo: acordem!!!

      Não sou marionete, companheiro. Eu escolhi duvidar para aprender e a dúvida é uma boa professora.

      As demissões vieram com anuência do medo que os trabalhadores sentem, o medo não vai trazer a vitória a para eles.

      Excluir
  17. Rapaz se for para pra pensa esse negócio de não receber o auxilio tem um fundo de verdade se vc e funcionário público e não pode ser demitindo a ns o ser por justa causa vai receber auxilio por que vai pegá esse negocio

    ResponderExcluir
  18. eu falei que ele nao gosta dos trabalhador da empresa, que ele e dos comunista. os homem da empresa miita e nossos amigo sim. eles ta tudo sofrendo muito meus povo da empresa.eles nao que que os pessoal sai mais e culpa desse ai,desse tal de alexandre.e maior pena que os pessoal saiu quase tudo.eu nao tava na lista.mais um montao de meus colegas sairao.culpa da dilma e do pt ladrao sim.

    voce que um lide comunista eu nao. olha so isso que ele escreveu pra jandira que e outra comunista pro seu alex que outro comunista. le so


    É possível que eu não volte mais aqui, afinal, tenho consciência da real situação e não me engano. Somente que tenho em mente os vários comentários enviados à Deputada solicitando intervenção bem antes dessa barbárie: http://metalurgicosdaemgepron.blogspot.com.br/.../os....
    Curtir · Responder · 2 · 19 h
    Alexandre Ferreira
    Alexandre Ferreira Valeu, Mauricio Ramos, por ter curtido esse comentário. Só alguém que respirou o ar pútrido que é a relação Operários versus Almirantes da Marinha do Brasil na Administração da Estatal (como você e Alex Santos) sabe o que é. Não culpo a Camarada ...Ver mais
    Curtir · Responder · 1 · 5 h · Editado
    Alex Santos
    Alex Santos Alexandre Ferreira sinto muitíssimo não estar em condições de ajudar meu amigo, e sei que isto não é nada diante de tamanha injustiça arquitetada pelos almirantes contra os trabalhadores!
    Porém fica aqui registrada a minha solidariedade com os trabalhadores e suas famílias, e creio ser necessário organizar os trabalhadores com o apoio do sindicato no sentido da resistência...
    Descurtir · Responder · 1 · 5 h
    Alexandre Ferreira
    Alexandre Ferreira Alex, por mais que tivemos desencontros e muito mal entendidos no calor da luta, sempre o respeitei por reconhecer a limitação imposta pela própria lei e judiciário. Mas, você conhece os Trabalhadores da Estatal, se tudo vai bem "salva de palma", se nã...Ver mais
    Curtir · Responder · 1 · 5 h

    ResponderExcluir
  19. alexandre e qual e o procedimento la no motivo para fazer denuncia tem q leva doc qual sabe dizer q hora o AMRJ244 vai la de manha ou de tarde

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até onde sei, os trabalhadores do AMRJ estão tratando isso em Grupos dos Demitidos no WhatsApp, mas como não estou no grupo não tenho como informar nada sobre isso.

      Aqui, falam em Advogados e Ministério Público, mas se pergunta sobre o MPT: Quem estiver encabeçando o grupo ou quem falará por todos levará identificação pessoal oficial, o CNPJ da Estatal e o endereço dela (isso é o que me lembro). Lá, a denúncia será feita.

      Excluir
    2. Você sabe dizer quem é o dono desse grupo? Pois gostaria de participar dele?

      Excluir
    3. Envia seu número do cel e o nome para a página do Blog www.facebook.com/metalurgicosdaemgepron que envio para o AXPN, ele pode adiconar. Mas não tenho autorização para revelar nomes deles não. Se eles quiserem, eles leem o Blog, podem escrever o número do grupo aqui.

      Excluir
  20. https://www.facebook.com/sigajandira2/photos/a.213345118700158.60527.208153919219278/725686054132726/?type=1&theater

    Eu rodei, to de boa. É a crise. Agora ve se a petralha da foto vai faze algum coisa por voc~e? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Si fudeu. tu e gente boa mas faz escolha errada. Apostou em politico. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    To com vontade de chorar mas vendo voce se ferrar me ajuda passa a vontade de chorar.

    ResponderExcluir
  21. AMRJ 244 número da denúncia do MOR 000689. 2016. 01. 000/8
    Vamos la rapaziada pra cima deles

    ResponderExcluir
  22. AMRJ 244 número da denúncia do MPT 000689. 2016. 01. 000/8
    Vamos la rapaziada pra cima deles

    ResponderExcluir
  23. Não escrevo mais aqui tem um tempão, acredito que quase 2 anos, mas diante dessa situação não teria como. A Emgepron faz mais umas das suas artrocidades e ninguém reclama, protesta, nada. Vi gente hj na fila do RH rindo, conversando como se nada tivesse acontecendo.

    O Alexandre tentou avisar. Está há um tempão aqui falando e ninguém levando fé nele. Deu no que deu.

    Não desejo o mal para ninguém, lamento toda essa situação que está acontecendo, mas algumas situações são muito curiosas.

    Uma certa pessoa que diante da tal lista dos 543 metalúrgicos tripudiou dos técnicos, falando que não botávamos a cara em nada e bradou a seguinte frase na ocasião:

    "A EMPRESA ESTÁ CERTA"

    Mal sabe ele que aquele dia histórico pro AMRJ só saiu do papel por causa dos técnicos e do trabalho brilhante do Alexandre por aqui. A empresa naquele momento jogou e pescou vários verdinhos pro lado dela. Hj 95% desses está na rua e sem receber 0,01 centavo da gloriosa carreira metalúrgica.

    Hoje está sem emprego.

    Perguntei a um administrativo se ele iria na manifestação do dia 20/05/14 e o mesmo me respondeu com essas palavras:

    "EU VOU... VOU ORAR POR VC LÁ EM CASA"

    Hoje também está sem emprego.

    20 de maio de 2014 tinha tudo para ser a pedra fundamental desse movimento por justiça que queríamos. Conseguimos todos nós, mais de 350 pessoas na rua protestando. Todo mundo lado a lado na Rio Branco em prol de um bem comum que o Alexandre tanto falava.

    Uma semana depois, com o anúncio da tal lista vários verdinhos olhando com desconfiança para os cinzas, discriminando-os e mandando procurar o SINTEC, que os metalúrgicos eram só eles e ainda o ABSURDO MAIOR ZOMBANDO QUE IRIAM GANHAR MAIS QUE A GENTE. Pros verdinhos que entendiam o jogo da empresa e não se deixaram levar, meus cumprimentos. Aos outros tenho umas perguntas:

    Qual o valor do seu salário de metalúrgico?
    Qual valor vc recebeu de PLR sendo metalúrgico?
    Qual valor do seu Vale Alimentação?

    E a quarta e última pergunta:

    A EMPRESA ESTÁ CERTA MESMO?

    A ORAÇÃO NO DIA DA PASSEATA ADIANTOU?

    Para refletir

    ResponderExcluir
  24. Respostas
    1. Cara colega você tem o direito ao auxilio desemprego assim como qualquer outro empregado privado, lembre-se que você é celetista e, também foi demitida sem justa causa, não esqueça 40% de multa de recisão de contrato, FGTS em deposito na caixa, férias proporcional + 13º etc, fale com seu advogado se preciso for.

      Dr. Silvestre.

      Excluir
    2. Suelen, perdoe a demora na resposta. Desde cedo, estou tendo problemas com a conexão à internet:

      A Relação de Emprego Público, diferentemente de na iniciativa privada, é mista, uma vez que essa relação é regulada pela CLT, outras Leis Federais como Decretos-Leis, e a própria Constituição Federal, em especial os artigos 37 e 173.

      De fato, o MTE tem bloqueado o saque do Seguro Desemprego de todos os Empregados Públicos (vide link). Não só de demitidos da Estatal Emgepron mas de todas Estatais, sejam elas federais, estaduais ou municipais, desde 2014.

      O artigo 37, da CF/88, no seu caput, em consonância com o inciso II, rege os princípios norteadores da Administração Pública Direta e Indireta (estatais e autarquias), nela se preconizam que "a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, ou seja, sua demissão está norteada por esses justos princípios. o Supremo Tribunal Federal, na RE 589.998, entendeu que sua demissão tem que ter motivo justo (ou justa causa) que, nesse caso, sua demissão só aconteceria por motivação grave que lhe traria a justa causa. No entanto, não é isso que aconteceu com a maioria de nós. Quem nos demiti não segue esse princípio, a pessoalidade é a tônica. Lembre-se que nenhuma estatal está fazendo demissões como os militares da Marinha estão promovendo na Emgepron. A Imbel, demitiu 10 trabalhadores e já está havendo processos para reintegrá-los no Sindimetal Rio.

      Lembre-se que a Estatal respondeu uma solicitação de informação pelo site da CGU que está com um mandado de seguração contra o Ministro do Trabalho e Emprego no STJ sobe número 0292994-89-2015.00.0000 (até então sem tramitando).

      Veja essa imagem da negação ao direito: "https://www.facebook.com/metalurgicosdaemgepron/photos/pb.457551821068691.-2207520000.1455666875./561151130708759/?type=3&theater."

      Os demitidos na FAJ e LFM estão tendo seus direitos ao benefício negados no recurso que fazem ao MTE. No entanto, Suelene, peço, fique atenta às postagens no Blog, porque que vou passar informação, no tempo certo, sobre esse assunto.

      É possível peticionar, mesmo após o recurso ser negado pelo MTE.

      Excluir
  25. Vocês continuam a mesma coisa, falando mal uns dos outros e desunidos.

    Se vocês fossem mais unidos, tudo seria diferente. Se na hora da demissão a dor foi a mesma sentida por todos, por que não foram juntos ao Ministério Público e no Ministério do Trabalho? Vocês iriam mostrar para todos o que está acontecendo.

    Mandou os verdes e cinzas embora, então ela não teve diferença. Isso mostra que a emgepron e a Marinha são unidos e você desunidos.

    A empresa está certa porque vocês não lutam pela a verdade. Mandou embora com a desculpa da crise. Tudo bem, mas se vocês provarem que ela faturou milhões, ela não poderia mandar ninguém embora.

    Pensem nisso.

    E temos que respeitar a fé dos outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse Blog, tive o prazer (desprazer) de sentir (ver) exatamente o que vocês estão sentindo ou vendo agora com relação a tudo.

      Quando os trabalhadores falaram em ir ao Ministério Público, tenho em mente as dezenas de petição feitas aquele órgão e quantas denúncias sobre insalubridade, piso salarial, Convenção Coletiva, disparidades salariais no exercício da mesma função profissional inexoravelmente arquivadas pelos nobres procuradores (as).

      Pensando nisso, denunciei todos os Procuradores que peticionei e não responderam às petições ao Conselho do Ministério Público. A princípio, pela demora em responder as petições feitas por mim em tempo hábil. Isso limita, sem dúvidas, a chance de defesa do administrado ou interessado na defesa ou acusação à Administração da Estatal no procedimento que está a ser investigado:

      PP 003461.2015.01.000/0 (Ativo), (Autor Sindimetal e trabalhador/demissão em massa na Fábrica de Munição).

      IC 002852.2014.01.000/8 (Arquivado).

      IC 001845.2010.01.000/2 (A ser arquivado CCR).

      IC 003169.2014.01.000/0 (Arquivado).

      IC 001842.2012.01.000/0 (Ativo).

      PAJ 001428.2013.01.000/2 (Ativo).

      NF 000059.2015.01.000/5 (Arquivado).

      Para quem iniciou nessa senda de denunciar a Estatal, com certeza deve ter sentido um misto de orgulho e dever cumprido, algo como um estase, mas com o tempo eu vi como são coniventes e corporativista com a Estatal.

      Mas, temos que ir para cima mesmo. Os trabalhadores fizeram o que tinha que ser feito.

      Excluir
    2. Está faltando contato entre a massa demitida, para haver uma união, qualquer ato a favor dos empregos tem existir uma comunicação comum.

      Excluir

Quando um homem perde a fé em algo, ele perde a motivação de lutar por esse algo.

Devida situação atípica, os Comentários estão abertos.