Entenda a realidade na Emgepron.

Entenda a realidade na Emgepron.
Observem: Nesse Blog não há intenção de denegrir ninguém. A ideia é tornar pública as injustiças e estimular a luta por justiça. As referências feitas a pessoas são meramente por situações ocasionais e contextuais que ajudam ou, muitas das vezes, dificultam essa tão sonhada justiça, situações típicas de "ligar o milagre ao santo" que a praticou. O Blog se destina a crônicas, opiniões, desabafos e comemorações sobre a vitória dos Trabalhadores sobre a Injustiça.

Cada novo trabalhador consciente é mais um NOME no combate às Injustiças na Estatal.

Cada novo trabalhador consciente é mais um NOME no combate às Injustiças na Estatal.
OS HOMENS QUE BUSCAM O PODER ESTÃO MAIS PREPARADOS PARA CONQUISTÁ-LO QUE PARA EXERCÊ-LO.

Em 2007, a Estatal publicou, em Diário Oficial da União, o Plano de Cargos e Salários "PCS".

Em 2007, a Estatal publicou, em Diário Oficial da União, o Plano de Cargos e Salários "PCS".
NUNCA FOI APLICADO NA SUA INTEGRALIDADE. Cliquem e baixem o PCS, ilustrado e em cores, em PDF. (Publicado no DOU: http://www.jusbrasil.com.br/diarios/463852/pg-5-secao-1-diario-oficial-da-uniao-dou-de-14-02-2008).

DUAS EMPRESAS FORAM CONTRATADAS PARA FAZER OUTRO PCS EM 2011, MAS O PCS NUNCA FOI APLICADO.

DUAS EMPRESAS FORAM CONTRATADAS PARA FAZER OUTRO PCS EM 2011, MAS O PCS NUNCA FOI APLICADO.
AS EMPRESAS "JB CONSULTORIA EMPRESARIAL E DELLOITTE TOUCHE TOHMATSU ELABORARAM O PCS, EM 2011, MAS OS TRABALHADORES NUNCA VIRAM O TRABALHO DELAS SER EXECUTADO (leia pag. 9).

Em 2014, a Administração da Estatal Emgepron pagou quase 1 Milhão de Reais por outro PCS.

Em 2014, a Administração da Estatal Emgepron pagou quase 1 Milhão de Reais por outro PCS.
E, NOVAMENTE, OS TRABALHADORES NÃO VIRAM O TRABALHO MILIONÁRIO DA FUNDAÇÃO INSTITUTO DE ADMINISTRAÇÃO "FIA".

UM ADVOGADO AO HONORÁRIO DE UM MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS (R$1.548.000,00).

UM ADVOGADO AO HONORÁRIO DE UM MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS (R$1.548.000,00).
O PISO SALARIAL DOS EMPREGADOS PÚBLICOS DA EMGEPRON CONTINUA A SER OITOCENTOS E NOVENTA E OITO REAIS (R$ 898,00): http://concursos.biorio.org.br/emgepron2014geral/arquivos/edital/edital.pdf

A AGU ENTENDE A EMGEPRON COMO SERVIÇO DE DEFESA NACIONAL, PRESTADORA DE SERVIÇO PÚBLICO.

A AGU ENTENDE A EMGEPRON COMO SERVIÇO DE DEFESA NACIONAL, PRESTADORA DE SERVIÇO PÚBLICO.
Advogada da União (AGU), Sávia Gonçalves, considerou que a natureza específica da Empresa Pública é exercer atividades peculiares de Segurança Nacional, relevantes para o Ministério da Defesa. A empresa, portanto, não terá que pagar a quantia ao INSS.

ESTATAL LUTA NA JUSTIÇA PARA ANULAR UMA SENTENÇA TRANSITADA EM JULGADO EM 2013, NO TST.

ESTATAL LUTA NA JUSTIÇA PARA ANULAR UMA SENTENÇA TRANSITADA EM JULGADO EM 2013, NO TST.
HOMENS DE BEM, TRABALHADORES, SOFREM COM UM ARROCHO SALARIAL TERRÍVEL QUE FAZ ELES E SUAS FAMÍLIAS SOFREREM.

É hora de reivindicarmos o Direito de Greve Legal para exigir direitos negados.

É hora de reivindicarmos o Direito de Greve Legal para exigir direitos negados.
De acordo com a Juíza Celina Kiyomi Toyoshima, que aceitou o pedido da Apeoesp (sindicato dos professores estaduais), o direito à greve está previsto na Constituição Federal.

Clique e Acompanhe o Projeto de Lei 1.128/2011.

Clique e Acompanhe o Projeto de Lei 1.128/2011.
Estatuto do Empregado Público. Iniciativa do Deputado Federal Chico Alencar.

Desvio de Dinheiro, Redução da Maioridade Penal e a Falta de Saúde, Educação, Trabalho e Segurança.

Desvio de Dinheiro, Redução da Maioridade Penal e a Falta de Saúde, Educação, Trabalho e Segurança.
AS PENAS DE CORRUPTOS E CORRUPTORES SÃO ALIVIADAS PELO STF: QUE MORAL TÊM AS "CLASSES" POLÍTICA E MIDIÁTICA DE INFLUENCIAR A SOCIEDADE EM EXIGIR PRISÃO DE CRIANÇAS VÍTIMAS DIRETAS DESSES DESVIOS DE DINHEIRO PÚBLICO? (link.)

Clique na Imagem e leia o Acórdão: A Injustiça terá que ter um fim.

Clique na Imagem e leia o Acórdão: A Injustiça terá que ter um fim.
Justiça manda reintegrar Mecânico demitido em 2010 e disse: "Não há que se falar na estabilidade de que trata o artigo 41 da Constituição Federal, mas sim de nulidade do ato de dispensa."

A Estatal Federal Emgepron foi criada pelo extinto Ministério da Marinha para a Marinha do Brasil.

Caso em que Empresas não tenham representantes no Sindicato Patronal (SINAVAL)...

Caso em que Empresas não tenham representantes no Sindicato Patronal (SINAVAL)...
Clique na imagem, leia e peça aos Advogados que exijam Jurisprudência à decisão do TRT 3ª Região: "A Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), juntada ao processo, devem ser aplicada ao caso do trabalhador, independente da filiação do empregador ao sindicato representativo da categoria patronal".

O convívio com uma pessoa embriagada não deve ser nada fácil.

O convívio com uma pessoa embriagada não deve ser nada fácil.
Clique na imagem e busque apoio em Grupo Próximo ao seu bairro. Tel.: (21) 2253-3377

É necessário ter paciência, mas seja sincero ao falar.

É necessário ter paciência, mas seja sincero ao falar.
Passando por dificuldades com uso de drogas? Busque apoio... Clique e busque um Grupo em seu Bairro, ou Próximo.

Ouçam o Áudio da Audiência de Execução em 23/09/2014.

Ouçam o Áudio da Audiência de Execução em 23/09/2014.
Na Audiência: Juíza Gláucia Zuccari, Advogados contratados pela Estatal, Capitão-de-Mar-e-Guerra (preposto), Pessoal do Sindicato e Trabalhadores da Estatal.

Clique e acompanhe a Ação Rescisória Movida para anular a Sentença da Juíza Gláucia.

Clique e acompanhe a Ação Rescisória Movida para anular a Sentença da Juíza Gláucia.
Ação Rescisória para Anular a Sentença de 2009. Acompanhe os Passos do Drº Medina na busca da anulação da Sentença que deu a Representatividade ao Sindimetal Rio.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Se há de se reduzir os gastos do AMRJ, não deve ser começado com os Injustiçados Empregados Públicos da Emgepron.

"Ou os Empregados da Estatal buscam dentro de si a coragem necessária às tomadas de decisões para as mudanças de reconhecimento, respeito e justiça ou não poderão usá-la, se não a possuirem."

Solicitação ao Portal do Acesso à Informação do Governo Federal encaminhado ao Comando da Marinha. 
Informativo que vem sendo repetidamente divulgado no Plano do Dia do Arsenal de Marinha:











terça-feira, 30 de junho de 2015

Últimos andamentos no Processo Principal 0168800-03.2005.5.01.0021/ Reajustes de 8,78% para os Empregados da FEMAR.

Obs.: "a secretária da Doutora Regina avisou que o Servidores do Judiciário Trabalhista estão em greve".

Últimos andamentos no Processo Principal 0168800-03.2005.5.01.0021: Houve um depósito recursal GFIP e, em seguida, duas séries de Alvarás com numeração diferentes. Uma delas dirigida à Caixa Econômica Federal "CEF", dentro do Fórum, na Rua do Lavradio.
   O Jurídico do Sindicato segue uma ortodoxia muito rígida, quando o assunto é informação de processos coletivos. Somente às Segundas-Feiras, até às 11h00.  

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Pedido de Informação foi reencaminhado à Administração da Estatal.

Ainda que os anos passem, mesmo quando eu não estiver mais nessa Estatal, terei lembranças ruins da atitude dessa Empresa Pública para com seus profissionais a serviço da Marinha do Brasil; nunca me conformarei que há uma Estatal dentro da Marinha do Brasil, vinculada a ela, na Pasta do Ministério da Defesa, e ela não respeita o Direito: "seus Empregados estão sem reajustes salariais mínimos, como a simples correção salaria com a perda da Inflação".

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Empregados da Estatal têm reclamado de suposto antiprofissionalismo do Engenheiro de Segurança do Trabalho, Chefe do SESMT.

João enviou ao Blog um Laudo realizado sobre a situação do AMRJ como área de periculosidade e insalubridade.
Esse mesmo laudo se encontra nos autos do Ministério Público do Trabalho.

Quem quiser, o João autorizou o download do arquivo: Clique aqui.

Ao novo Diretor-Presidente da Estatal, o Vice-Almirante Francisco Antonio de Magalhães Laranjeira,

Até quando a Administração dessa Estatal permanecerá de costas para os Empregados dessa Empresa? Até hoje, a Administração da Estatal tem compactuado com a Injustiça praticada contra os Empregados da Estatal a serviço da Marinha do Brasil:

Uma injustiça que vem, há três décadas, envergonhando a Instituição que  faz questão de pagar salários miseráveis pela Mão de Obra dos Empregados da Emgepron, "a Marinha do Brasil": http://www.sindaut.org.br/upload/4b3573e86ff28b2b855a8b3c004b24b0.pdf.
  Trabalhadores Eletricistas da Estatal têm reclamado de suposto trato antiprofissional que o Engenheiro de Segurança do Trabalho, Chefe do Serviço do SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), tem dispensado a eles e a outros Trabalhadores da Estatal.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

A injustiça, os Empregados Públicos da Estatal e os Almirantes da Marinha do Brasil.

Uma Vitória e tanta de um Trabalhador da Estatal. Mais um Grande Símbolo para aqueles que aguardam justiça: "O Trabalhador acima é lotado na FAJ, foi demitido, reintegrado à FAJ e será indenizado pela Estatal, como podem ver."

   O limite e o máximo são os homens que ditam.

   A situação dentro da Emgepron é, de certa forma, culpa dos próprios trabalhadores que se amedrontaram frente as demissões em massa ao deixaram que militares determinassem essa situação covarde vivida pelos trabalhadores. É injusto e covarde.

domingo, 21 de junho de 2015

Sabemos que tem muita coisa errada, mas infelizmente não como provar.

E-mail do João a ser postado no Blog.
Meus amigos,

Li em um comentário que eu e o Alexandre não estamos unidos.

Estamos unidos sim contra a este salário de fome que ganhamos, nós estamos unidos contras uma diretoria que não respeita uma sentença judicial que nos dar direito a uma vida melhor.

Eu e ele temos por várias vezes divergências de opinião e em muitos casos nós concordamos. Não é preciso andarmos juntos de braço e mãos dadas para mostrar que estamos unidos.

Um exemplo, quando estivemos no ministério público lá nós demos nossos nomes, RG, CPF, endereço e telefones.

Agora nos casos de denúncia concordo com ele para postar no Blog. Precisamos de provas.

Pois há boatos de muitas coisas erradas como:

1 - O XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX;

2 - Exxxxxxxxxxxxxxxres.

3 - E um porta - avião que não vai a lugar nenhum.
Mas para fazer uma denúncia temos que ter provas.

Sabemos que tem muita coisa errada, mas infelizmente não como provar.

Ass: João Carlos


segunda-feira, 15 de junho de 2015

Estatal anunciou o novo Diretor-Presidente da Estatal/A Advogada de Niterói e as providências tomadas para que as intimações sejam entregues na Sede.

O equívoco dos Oficiais de Justiça do Trabalho de Procurar a Sede da Estatal na Ilha do Governador deu mais tempo à Estatal. Isso é fato:

Essa Petição feita pela Doutora Regina corrigiu o Endereço da Estatal que, para os Oficiais de Justiça, se localizava na Ilha do Governador.

 Na Intranet, a Estatal anunciou, hoje, que o novo Diretor-Presidente da Estatal já se apresentou na Sede da Estatal: 

   Penso que os Trabalhadores devem se organizar e pedir uma Audiência com ele. 

      O Vice-Almirante Marcelio nunca permitiu, desde que estou Empregado na Estatal, diálogo entre Empregados e sua Administração. Devemos dar o primeiro passo e pedir que esse novo Diretor-Presidente receba os trabalhadores que com toda certeza irão até a Administração dele com respeito, mas com suas dúvidas e requerimentos. Não tenho dúvidas de que a distância entre Empregados da Estatal e a Alta Administração da Estatal tem sido uma das raízes de todos os males e desentendimentos.
 
  Ainda que não nutramos a ideia de que ele será nosso Salvador da Pátria, mas devemos pedir que hajam melhorias nos benefícios, que esse PCS seja implantado, que essa Cesta Alimentação de valor irrisório de R$ 57,00 passe para o Valor de R$ 775,00 (como da Amazul), e que o PCS 2007, anunciado no Diário Oficial da União, seja aplicado na íntegra enquanto o PCS da FIA não estiver em vigor.

    O desespero vivido pelos Trabalhadores, por causa desse Arrocho Salarial, tem que ter um fim. Esperamos que Esse novo Diretor-Presidente não Administre a Estatal de costas para as necessidades dos Empregados da Estatal.

http://www.naval.com.br/blog/2015/06/02/almirante-laranjeira-se-apresenta-na-emgepron-no-dia-15-de-junho/
   Conforme comunicamos nessa postagem, os Oficiais de Justiça alegaram que a Sede da

domingo, 14 de junho de 2015

Mas o que estamos vendo é um crescimento igual à cauda de cavalo, para baixo.

E-mail enviado pelo João Carlos a ser postado no Blog:


Meus amigos,

Quando a EMGEPRON foi criada, foi para a Marinha crescer e desenvolver, mas o que estamos vendo é um crescimento igual à cauda de cavalo, para baixo.

Porém o erro vem lá de cima, dos cargos políticos de alto escalão, que são indicados por pura motivação politica. Agora pergunto a vocês: Como um oficial militar, por exemplo, vai respeitar uma ordem de uma pessoa que não sabe dar “meia volta volver”?

Voltemos a falar da EMGEPRON.

quarta-feira, 10 de junho de 2015

OFICIAIS DE JUSTIÇA DIZEM QUE LOCALIZAÇÃO DA SEDE DA ADMINISTRAÇÃO DA ESTATAL É "ÁREA DE EXTREMO RISCO" E NÃO INTIMAM O ALMIRANTADO QUE ADMINISTRA A ESTATAL.

Estatal se acha desobrigada a reajustar Pisos Salariais e Apresentar Cálculos retroativo por que os Oficiais de Justiça dizem que a Sede da Estatal se encontra em "ÁREA DE EXTREMO RISCO" e deixam de intimar a Administração Militarizada da Estatal.

 A tamanha "sorte"que a Administração da Estatal tem tido,

   iniciou-se com um Trabalhador que trabalha no mesmo AM que o João Carlos; esse trabalhador foi o primeiro a procurar o escritório de advocacia na Travessa do Ouvidor, junto com o Coco, e, por duas ou três vezes, a Audiência desse trabalhador foi adiada por que os Oficiais de Justiça não entregavam a intimação na Sede da Emgepron a "tempo". Com isso a Administração se eximia da responsabilidade de se defender em Juízo dizendo que não foi comunicada pelo Oficial de Justiça em tempo hábil.

domingo, 7 de junho de 2015

O Nilo pediu para que eu escrevesse e orientasse as pessoas de como entrar na justiça contra a EMGEPRON.

Tenho pleno entendimento do efeito desse trabalho e as responsabilidades que tenho nele. O Blog do Olho Vivo, citado na postagem anterior a essa, retrata bem que a emissão de opinião gera responsabilidade. Desde comentários feitos por anônimos às postagens nesse Blog são responsabilidades minhas.

   Na condição de trabalhador, uso esse Blog como um canal de denúncia às covardias que sofremos, mas todos conteúdos dentro dele são moderados.

   João tem meu respeito pela coragem e desejo de ver a justiça acontecer. Embora discorde de vários de seus pensamentos, ele tem total liberdade para expressar seus pensamentos e críticas, desde que isso não venha ofender ou macular a honra de terceiros (art. 5º, incisos IV, V, da CF/88).


Meus amigos,

O Nilo pediu para que eu escrevesse e orientasse as pessoas de como entrar na justiça contra a EMGEPRON.

1 – A EMGEPRON perdeu em todas as instâncias;

2 – A sentença dá direito a todos os funcionários, seja engenheiros, técnicos, os verdinhos e o pessoal da parte do escritório. Em fim, todos os funcionários concursados;

3 – Primeiro passo é procurar um advogado de confiança e pedir a ele que entre com mandado do comprimento da sentença;

4 – Não tenha medo. Estamos lutando pelos nossos direitos. O problema da EMGEPRON não é financeiro, é de orgulho, soberba dos diretores, que só não querem perder para humildes trabalhadores;

5 – Tem advogado em Niterói, Rio Branco e na Travessa do Ouvidor, 21/303 andar, escritório JCL. Telefones: 2531 – 3912, 97830 – 3361.

Obs: Não procure nenhum advogado de Sindicato, principalmente dos metalúrgicos. Esses por serem mais baratos, não são de XXXXXX e nem XXXXXX.

Ass: João Carlos




Meus amigos,

Quando leio comentários de pessoas como este anônimo, eu só tenho a dizer uma coisa: Só os covardes não tem coragem de lutar por seus direitos.

O Alexandre é uma pessoa que considero muito inteligente e educado. Ele é contra algumas ideias e eu, João Carlos, pretendo colocar em prática com um abaixo-assinado dos funcionários pedindo a T.C.U (Tribunal de Contas da União) para investigar as licitações e contratos da EMGEPRON.

A transferência da Associação dos Funcionários de São Paulo para o Rio, já que 80% dos funcionários estão no Rio, ou criar uma aqui no Rio.

Todas estas opiniões são minha, João Carlos. Sou totalmente responsável pelo que escrevo na qual o Alexandre não compactua.

Esse vídeo retrata a nossa situação.


Ass: João Carlos

sábado, 6 de junho de 2015

Continue lutando pela sua reintegração e retroativos ao ano de sua demissão.

   Entendam, por favor: A publicação do andamento do Processo do Serralheiro Thiago na postagem anterior foi com autorização dele.




Os homens que buscam o poder estão mais preparado para conquistá-lo que para exercê-lo.
"Frase do filme Deuses e Reis"
Joaquim Barbosa renunciou ao cargo de Ministro do STF quando ainda tinha seis meses como Presidente do Supremo e mais 11 anos como integrante da mais Alta Corte da justiça brasileira.
   
   À quem enviou e-mail pedindo explicação sobre o tema que defendo: Motivação e Impessoalidade na Demissão de Empregados da Emgepron. 

   Deixo claro aqui no Blog, aberto a todos, o ponto de vista:

quinta-feira, 4 de junho de 2015

No Processo do Thiago, a AGU disse não possuir quaisquer interesses em impedir o Direito do Trabalhador.


União Federal diz a Juíz não possuir interesses em interferir 
no Processo do Thiago por Salário Justo à Profissão.

    Na surpresa desagradável de entrar com suas ações individuais, como ordenou a Juíza Gláucia Zuccari (áudio), muitos Trabalhadores ouviram a Administração da Estatal fazer o "Jogo de empurra em empurra" citando a lei 7000/82 e exigindo a União para defender a Marinha.

    Embora os Trabalhadores sabendo que o Juiz já apitou o final do "Jogo da Estatal" e que tudo que eles (trabalhadores) querem é poder pôr as mãos no merecido troféu (piso salarial e retroativos) e comemorar, se veem obrigados a ver suas audiências remarcadas por esse ardil.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Um Regime Ditatorial é o que se vive na Estatal... Esse Regime tem levado os Empregados a situação dramática, ao Caos.

   
Assim, irretocável a r. sentença declarou a nulidade da dispensa do autor e determinou a sua imediata reintegração, com o pagamento de todas as parcelas devidas durante o período de afastamento, e o restabelecimento do plano de saúde, sob pena de multa diária no valor de R$1.000,00 (hum mil reais). Nego provimento."

   No limite da resistência humana, a situação vivida pelos trabalhadores é humilhante. O arrocho salarial que vem se perpetuando desde 2008, data do último Plano de Cargos e Salários (PCS) que a Estatal prometeu colocar em prática na Estatal, mas nunca cumprido para os Trabalhadores, nos impõem a condição de humilhação, vergonha, desesperança. A situação dos Empregados da Estatal Emgepron é de desespero. Situação esta causada por uma política obsoleta de gerenciamento de Estatal onde somente se olha para a saúde financeira da Marinha do Brasil e nunca se olha para a saúde alimentar, social, familiar dos Empregados da Estatal da Marinha do Brasil.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Vamos para as ruas! Hemorio ou Ministério Público! Fechar a Rio Branco com faixas e cartazes, expondo o nome da firma e da Marinha.

Meus amigos, tempos atrás, eu falei com o Alexandre que não escreveria mais ao blog enquanto eu não visse alguns colegas com a corda no pescoço e um palmo de língua para fora.

E este momento já está chegando, porque com a corda no pescoço nós já estamos. Agora pergunto a vocês! O que está faltando para que as pessoas que estão em cima do muro e que vivem se escondendo com medo tomem uma atitude para não chegarmos ao ponto de colocar um palmo de língua para fora? Pois não adianta o Alexandre ficar pesquisando, postando leis, direitos que nós temos e não tomarmos uma atitude.

Vamos para as ruas! Hemorio ou Ministério Público! Fechar a Rio Branco com faixas e cartazes, expondo o nome da firma e da Marinha.

Tenho a certeza que alguém em algum lugar vai nos ouvir; não vamos ficar esperando pela Justiça, porque neste país ela é lenta.

Ass: João Carlos.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Todos os vídeos gravados na Assembleia Geral dos Empregados da Emgepron 2015/Omissão e descaso por parte dessas Três Altas Autoridades: covardias vindas do Ministro do MPOG, da Patente Máxima no Comando da Marinha e do Ministro do Ministério da Defesa.

Obs.: Semana passada, conversando com uma Advogada, ele me disse que essa impugnação na Ação Rescisória, que eu disse, erroneamente, se  tratar, "somente", de impugnação às Ações Individuais feitas pelas Advogadas do Sindimetal Rio (leia) é tentativa do Advogado Diogo Campos Medina Maia, Filho do Drº Luiz Otávio Medina Maia, a todas Ações Individuais feitas por todos os Trabalhadores. Leia-se que nessa Ação Rescisória já aparece o Ministério Público do Trabalho acompanhando o movimento do Sindimetal Rio, Estatal Emgepron e do Advogado de UM MILHÃO E MEIO DE REAIS* (*leia). 

Na visão da Drª, o pedido de impugnação se trata de tentativa desesperada e é difícil de se conseguir. Segundo ela, até mesmo a Ação Rescisória será difícil de eles terem êxito. Esse é o ponto de vista da Advogada com quem conversei sobre o assunto.

Sequência dos Vídeos da Assembleia Geral 2015.

   Entenda a posição do Sindicato sobre os Processos Individuais, sobre a resposta da Administração da Estatal em reajustes salariais em zero porcento (0%) "segundo a visão do Sindimetal" nos Reajustes salarial em ACT 2015, as cobranças dos Trabalhadores e respostas do Alex Santos, Wallace e Advogadas do Sindimetal Rio e mais.
   

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



----------------------------------------------------------------------------------------------------------------









-----------------------------------------------------------------------------------------------------------



Todos os vídeos gravados na Assembleia Geral dos Empregados da Emgepron 2015.

Na Estatal da Marinha do Brasil, vive-se a situação da Escravidão Legalizada. Uma Escravidão tão brutal quanto a vivida no exílio forçado dos africanos.

Na Estatal há uma Violência tão brutal que fere o Trabalhador e seus familiares tanto quanto as chibatadas deferidas pelo "sinhozinho" feriam os escravizados africanos.

   Na Estatal, a política de má remuneração e escravidão legalizada persiste. Essa é a  face obscura e cruel demonstrada pelo Comando da Marinha, Ministério da Defesa e o Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão "MPOG" (MPOG é o repassador de dinheiro (orçamento) para esses dois Órgãos). Uma  face cruel voltada para os Trabalhadores da Estatal; os baixos

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Advogado de UM MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS (R$ 1.548.000,00) pede IMPUGNAÇÃO das AÇÕES INDIVIDUAIS feitas pelo SINDIMETAL RIO.

   Esse dia 1º de Maio passaria despercebido, se não fosse o desabafo do Companheiro no comentário dessa postagem, hoje.  

   Ao que parece, o Advogado (filho do Drº Medina) está tentando impugnar (contestar) o Direito das Advogadas do Sindimetal Rio fazer os Processos de Ações Individuais dos Trabalhadores da Estatal que aceitaram fazer as Ações Individuais com elas.

   "Leia aqui: TST recusa Embargos da VALE/SA à Ações Individuais por Sindicato:  Sindicato poderá representar apenas um trabalhador em ação de equiparação salarial."

   Relembro aos Trabalhadores que seus Advogados devem ater-se a essa Ação Rescisória. Não levar essa Ação Rescisória a sério será um erro tão primário quanto o não pedir aos Juízes que citassem a AGU, como ordena o artigo 12, da Lei 7000/82 (leia-a).

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Covardia... Injustiça... Comando da Marinha, Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e Ministério da Defesa.

    Na Assembleia Geral, no último dia 20, recusamos a Proposta de 0 (zero) por cento de reajustes salariais no Acordo Coletivo.

 Vejam vídeo de Assembleia Geral, em 2009, na Sede do Sindicato das Costureiras "Autônomos".
 
   Votamos certo em recusar um ACT (acordo coletivo de trabalho) tendo 0% nas Cláusulas Econômicas... Trata-se de uma Proposta indecente, mesmo vindo do DEST/MPOG (como foi informado pelo Wallace).

   Mas, isso não era questão de votar "sim" ou "não", em Assembleia Geral. É a obrigação do Sindimetal Rio se perguntar se o DEST/MPOG pensa nos Empregados da Estatal Federal Emgepron

segunda-feira, 27 de abril de 2015