Entenda a realidade na Emgepron.

Entenda a realidade na Emgepron.
Observem: Nesse Blog não há intenção de denegrir ninguém. A ideia é tornar pública as injustiças e estimular a luta por justiça. As referências feitas a pessoas são meramente por situações ocasionais e contextuais que ajudam ou, muitas das vezes, dificultam essa tão sonhada justiça, situações típicas de "ligar o milagre ao santo" que a praticou. O Blog se destina a crônicas, opiniões, desabafos e comemorações sobre a vitória dos Trabalhadores sobre a Injustiça.

Desvios de Dinheiros de Estatais, Atos de Improbidades, Corrupção e a Redução da Maioridade Penal:

Desvios de Dinheiros de Estatais, Atos de Improbidades, Corrupção e a Redução da Maioridade Penal:
QUANDO OS MINISTROS DO STF "ALIVIAM" A PENA DE CORRUPTOS E CORRUPTORES QUE DESVIARAM VERBAS PÚBLICAS, ME PERGUNTO: QUE MORAL TÊM AS "CLASSES" POLÍTICA E MIDIÁTICA DE INFLUENCIAR A SOCIEDADE EM EXIGIR PRISÃO DE CRIANÇAS VÍTIMAS DIRETAS DESSES DESVIOS DE DINHEIRO PÚBLICO, ASSIM COMO NÓS, POBRES, SOMOS? (link.)

Clique na Imagem e leia o Acórdão: A Injustiça terá que ter um fim.

Clique na Imagem e leia o Acórdão: A Injustiça terá que ter um fim.
"Não há que se falar na estabilidade de que trata o artigo 41 da Constituição Federal, mas sim de nulidade do ato de dispensa."

A Estatal Federal Emgepron foi criada pelo extinto Ministério da Marinha para a Marinha do Brasil.

A Estatal Federal Emgepron foi criada pelo extinto Ministério da Marinha para a Marinha do Brasil.

Caso em que Empresas não tenham representantes no Sindicato Patronal (SINAVAL)...

Caso em que Empresas não tenham representantes no Sindicato Patronal (SINAVAL)...
Clique na imagem, leia e peça aos Advogados que exijam Jurisprudência à decisão do TRT 3ª Região: "A Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), juntada ao processo, devem ser aplicada ao caso do trabalhador, independente da filiação do empregador ao sindicato representativo da categoria patronal".

O convívio com uma pessoa embriagada não deve ser nada fácil.

O convívio com uma pessoa embriagada não deve ser nada fácil.
Clique na imagem e busque apoio em Grupo Próximo ao seu bairro. Tel.: (21) 2253-3377

É necessário ter paciência, mas seja sincero ao falar.

É necessário ter paciência, mas seja sincero ao falar.
Você conhece alguém que está passando por dificuldades com uso de drogas? Busque apoio... Clique e busque um Grupo em seu Bairro, ou Próximo.

Ouçam o Áudio da Audiência de Execução em 23/09/2014.

Ouçam o Áudio da Audiência de Execução em 23/09/2014.
Na Audiência: Juíza Gláucia Zuccari, Advogados contratados pela Estatal, Capitão-de-Mar-e-Guerra (preposto), Pessoal do Sindicato e Trabalhadores da Estatal.

UM ADVOGADO AO HONORÁRIO DE UM MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS (R$1.548.000,00).

UM ADVOGADO AO HONORÁRIO DE UM MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS (R$1.548.000,00).
O PISO SALARIAL DOS EMPREGADOS PÚBLICOS DA EMGEPRON CONTINUA A SER OITOCENTOS E NOVENTA E OITO REAIS (R$ 898,00): http://concursos.biorio.org.br/emgepron2014geral/arquivos/edital/edital.pdf

Clique na imagem e acompanhe a Ação Rescisória Movida para anular a Sentença da Juíza Gláucia.

Clique na imagem e acompanhe a Ação Rescisória Movida para anular a Sentença da Juíza Gláucia.
Ação Rescisória para Anular a Sentença de 2009. Acompanhe os Passos do Drº Medina na busca da anulação da Sentença que deu a Representatividade ao Sindimetal Rio.

O Blog tem a visão de que, independente de decisão judicial, a injustiça feita tem que ter um fim.

O Blog tem a visão de que, independente de decisão judicial, a injustiça feita tem que ter um fim.
O céu está acima de tudo. E, lá, preside um juiz que nenhuma "autoridade" pode corromper. (William Shakespeare.)

quarta-feira, 27 de maio de 2015

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Um Regime Ditatorial é o que se vive na Estatal... Esse Regime tem levado os Empregados a situação dramática, ao Caos.

Em 2010, 2011, 2012, 2013, a Estatal dispensou Excelentes "colaboradores". Demitiu-os sem que houvesse motivação alguma para o ATO Demissional, uma vez que eram Trabalhadores Produtivos para a Marinha do Brasil.

Temos no Whatsapp, Facebook, Twitter, amigos que foram demitidos nessa época, peço que enviem esse Acórdão dos Desembargadores do TRT Rio a eles. Esse Trabalhador, beneficiado pela Decisão dos Desembargadores, foi demitido em 2010 e foi reintegrado à Estatal, assim como tantos outros já o foram na FAJ e no AMRJ.

A Injustiça terá que ter um fim.

Assim, irretocável a r. sentença declarou a nulidade da dispensa do autor e determinou a sua imediata reintegração, com o pagamento de todas as parcelas devidas durante o período de afastamento, e o restabelecimento do plano de saúde, sob pena de multa diária no valor de R$1.000,00 (hum mil reais). Nego provimento."
    No limite da resistência humana, a situação vivida pelos trabalhadores é humilhante. O arrocho salarial que vem se perpetuando desde 2008, data do último Plano de Cargos e Salários (PCS) que a Estatal prometeu colocar em prática na Estatal, mas nunca cumprido para os Trabalhadores, nos impõem a condição de humilhação, vergonha, desesperança. A situação dos Empregados da Estatal Emgepron é de desespero. Situação esta causada por uma política obsoleta de gerenciamento de Estatal onde somente se olha para a saúde financeira da Marinha do Brasil e nunca se olha para a saúde alimentar, social, familiar dos Empregados da Estatal da Marinha do Brasil.

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Vamos para as ruas! Hemorio ou Ministério Público! Fechar a Rio Branco com faixas e cartazes, expondo o nome da firma e da Marinha.

Meus amigos, tempos atrás, eu falei com o Alexandre que não escreveria mais ao blog enquanto eu não visse alguns colegas com a corda no pescoço e um palmo de língua para fora.

E este momento já está chegando, porque com a corda no pescoço nós já estamos. Agora pergunto a vocês! O que está faltando para que as pessoas que estão em cima do muro e que vivem se escondendo com medo tomem uma atitude para não chegarmos ao ponto de colocar um palmo de língua para fora? Pois não adianta o Alexandre ficar pesquisando, postando leis, direitos que nós temos e não tomarmos uma atitude.

Vamos para as ruas! Hemorio ou Ministério Público! Fechar a Rio Branco com faixas e cartazes, expondo o nome da firma e da Marinha.

Tenho a certeza que alguém em algum lugar vai nos ouvir; não vamos ficar esperando pela Justiça, porque neste país ela é lenta.

Ass: João Carlos.

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Todos os vídeos gravados na Assembleia Geral dos Empregados da Emgepron 2015/Omissão e descaso por parte dessas Três Altas Autoridades: covardias vindas do Ministro do MPOG, da Patente Máxima no Comando da Marinha e do Ministro do Ministério da Defesa.

Obs.: Semana passada, conversando com uma Advogada, ele me disse que essa impugnação na Ação Rescisória, que eu disse, erroneamente, se  tratar, "somente", de impugnação às Ações Individuais feitas pelas Advogadas do Sindimetal Rio (leia) é tentativa do Advogado Diogo Campos Medina Maia, Filho do Drº Luiz Otávio Medina Maia, a todas Ações Individuais feitas por todos os Trabalhadores. Leia-se que nessa Ação Rescisória já aparece o Ministério Público do Trabalho acompanhando o movimento do Sindimetal Rio, Estatal Emgepron e do Advogado de UM MILHÃO E MEIO DE REAIS* (*leia). 

Na visão da Drª, o pedido de impugnação se trata de tentativa desesperada e é difícil de se conseguir. Segundo ela, até mesmo a Ação Rescisória será difícil de eles terem êxito. Esse é o ponto de vista da Advogada com quem conversei sobre o assunto.

Sequência dos Vídeos da Assembleia Geral 2015.

   Entenda a posição do Sindicato sobre os Processos Individuais, sobre a resposta da Administração da Estatal em reajustes salariais em zero porcento (0%) "segundo a visão do Sindimetal" nos Reajustes salarial em ACT 2015, as cobranças dos Trabalhadores e respostas do Alex Santos, Wallace e Advogadas do Sindimetal Rio e mais.
   

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------



----------------------------------------------------------------------------------------------------------------









-----------------------------------------------------------------------------------------------------------



Todos os vídeos gravados na Assembleia Geral dos Empregados da Emgepron 2015.

Na Estatal da Marinha do Brasil, vive-se a situação da Escravidão Legalizada. Uma Escravidão tão brutal quanto a vivida no exílio forçado dos africanos.

Na Estatal há uma Violência tão brutal que fere o Trabalhador e seus familiares tanto quanto as chibatadas deferidas pelo "sinhozinho" feriam os escravizados africanos.

   Na Estatal, a política de má remuneração e escravidão legalizada persiste. Essa é a  face obscura e cruel demonstrada pelo Comando da Marinha, Ministério da Defesa e o Ministério de Planejamento, Orçamento e Gestão "MPOG" (MPOG é o repassador de dinheiro (orçamento) para esses dois Órgãos). Uma  face cruel voltada para os Trabalhadores da Estatal; os baixos

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Advogado de UM MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS (R$ 1.548.000,00) pede IMPUGNAÇÃO das AÇÕES INDIVIDUAIS feitas pelo SINDIMETAL RIO.

   Esse dia 1º de Maio passaria despercebido, se não fosse o desabafo do Companheiro no comentário dessa postagem, hoje.  

 


   Ao que parece, o Advogado (filho do Drº Medina) está tentando impugnar (contestar) o Direito das Advogadas do Sindimetal Rio fazer os Processos de Ações Individuais dos Trabalhadores da Estatal que aceitaram fazer as Ações Individuais com elas.

   "Leia aqui: TST recusa Embargos da VALE/SA à Ações Individuais por Sindicato:  Sindicato poderá representar apenas um trabalhador em ação de equiparação salarial."

   Relembro aos Trabalhadores que seus Advogados devem ater-se a essa Ação Rescisória. Não levar essa Ação Rescisória a sério será um erro tão primário quanto o não pedir aos Juízes que citassem a AGU, como ordena o artigo 12, da Lei 7000/82 (leia-a).

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Covardia... Injustiça... Comando da Marinha, Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e Ministério da Defesa.

    Na Assembleia Geral, no último dia 20, recusamos a Proposta de 0 (zero) por cento de reajustes salariais no Acordo Coletivo.

 Vejam vídeo de Assembleia Geral, em 2009, na Sede do Sindicato das Costureiras "Autônomos".
 
   Votamos certo em recusar um ACT (acordo coletivo de trabalho) tendo 0% nas Cláusulas Econômicas... Trata-se de uma Proposta indecente, mesmo vindo do DEST/MPOG (como foi informado pelo Wallace).

   Mas, isso não era questão de votar "sim" ou "não", em Assembleia Geral. É a obrigação do Sindimetal Rio se perguntar se o DEST/MPOG pensa nos Empregados da Estatal Federal Emgepron

segunda-feira, 27 de abril de 2015

quinta-feira, 16 de abril de 2015

A ausência da maioria pode fazer com que os presentes decidam algo importante que pode prejudicar.

"Emgepron entrou com pedido de embargo de sentença que reconhece os direitos dos trabalhadores desta empresa com metalúrgicos do Setor Naval. Porém, o Tribunal Regional do Trabalho, através da Desembargadora Sayonara Grillo Coutinho Leonardo da Silva, rejeitou o pedido".
   

   Essa afirmação, acima,  no SITE do Sindimetal Rio (clique), se refere ao Pedido de Tutela

quarta-feira, 15 de abril de 2015

Segundo o SINDIMETAL Rio, A Administração da Estatal se predispõe a fazer Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), mas sem discutir Piso Salarial.

   Maurício Ramos entrou em contato comigo informando que a  Administração da Estatal, segundo informação passada por ele, se recusa a discutir salários.

   A Proposta da Estatal, para o  SINDIMETAL Rio,  é  fazer um Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), mas sem ter que  abordar questão salarial.

domingo, 12 de abril de 2015

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO (ACT) ENTRE ADMINISTRAÇÃO DA ESTATAL, SINDIMETAL RIO E SINTEC RIO.

   Segundo Maurício Ramos, Vice-Presidente do Sindimetal Rio, a Estatal marcou Reunião, a princípio, para discutir Pautas de um provável Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), para o dia 14/04,

terça-feira, 7 de abril de 2015

Maurício Ramos informou que a Estatal cancelou a Reunião para discutir Pauta do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

   Liguei para o Maurício Ramos, Vice-Presidente do Sindimetal Rio, para saber se a vinda do Pessoal do Sindimetal Rio à Sede da Estatal para negociação da Pauta do ACT estava ou não confirmada.

sexta-feira, 3 de abril de 2015

A Marinha do Brasil desfruta da Mão de Obra dos Empregados da Estatal contratada em Concurso Público.

Assim como no vídeo, abaixo, as informações do porquê a Estatal não poder reajustar os pisos salariais, a começar pelo justo, parecem lógicas, mas não têm bases para serem creditadas.

video

   Na reunião que Eraldo, João, Alexandro Marinho e eu tivemos com o Almirante Mário, ele deixou claro como funciona a  relação AMRJ e folha de pagamento dos Empregados da Estatal. Não é diferente da situação do vídeo acima, pois, se focarmos somente na carta que o vídeo pede para ser tirada, nossa mente sempre achará que há algo mágico, místico, esotérico, como se quer passar pelo vídeo. "Só que tudo é um grande truque".

quinta-feira, 26 de março de 2015

Há algo de muito errado em tudo isso... Ou a Fundação Instituto da Administração (FIA) "não" cumpriu o contrato e o PCS que ela se comprometeu a Elaborar pelo Preço de R$ 894.450,00 (oitocentos e noventa e quatro mil reais) "não" está pronto ou o Drº Moutinho não sabe que o PCS elaborado pela FIA está pronto.





   Sou um pai de família... 
Me preocupo com a situação de minha família... Com a saúde e o futuro de meus filhos...

   Senhores Administradores da Estatal Federal Emgepron, por favor, não brinquem com a realidade de homens e mulheres trabalhadores. O fato de eles se silenciarem sobre tudo isso é por que sentem medo, não por que sejam coniventes com essa situação injusta.

   Prefiro ser demitido, quando chegar ao Trabalho, amanhã, a calar-me diante de tanta injustiça.

   A Fundação Instituto da Administração (FIA) elaborou um PCS... Teve um prazo contratual de 09 meses e o contrato dela encerrou-se no mês de Fevereiro de 2014 (ano passado). 

quarta-feira, 25 de março de 2015

Administração da Estatal remarcou data da Reunião com o Sindimetal.

O jurídico do Sindimetal disse que não compareceu a reunião com a Administração da Estatal para discutir o Acordo Coletivo por terem tido compromissos naquele dia.

A Administração da Estatal remarcou a data da reunião com o SINDIMETAL para o dia 08/4/15.

segunda-feira, 23 de março de 2015

Estatal convida SINTEC Rio e Sindimetal Rio para estarem na Sede da Estatal.

   A Administração da Estatal Emgepron convocou para amanhã, dia 24/03/15, os Sindicatos, Sintec Rio e Sindimetal (o Blog não sabe se outros mais sindicatos, além desses dois,  foram convidados pela Administração da Estatal) para discutirem pauta do Acordo Coletivo de Trabalho  (ACT).

   Segundo o Jurídico do Sindimetal, o
convite chegou até eles através de e-mail enviado às 9h46min do dia de hoje, 23/03/15, por Eliana, em nome da Estatal Emgepron.

   As reuniões com os dois Sindicatos acontecerão em horários diferentes, sendo a reunião com o Sindimetal no horário da manhã.


As famílias dos Trabalhadores sentem fome. Pedem o Mínimo de Justiça, ainda que os Trabalhadores, Pais de família, sintam medo de dizer isso.


Quase Um Milhão de Reais pagos à FIA (Fundação Instituto da Administração) para fazer um Simples Plano de Cargos  e Salários (PCS)...

Quase Um Milhão de Reais (R$ 894.450,00) para um serviço de apenas 9 meses... Só lembro que o PCS da AMAZUL foi feito pela FIA (Leia, pag. 12).

domingo, 22 de março de 2015

Já não sei mais o que fazer para que as pessoas tomem coragem e lutem por nossos direitos!




Meus amigos;


Pergunto a vocês o que estão esperando para tomarmos uma atitude! A empresa e seus diretores e os comissionados farão de tudo para que os nossos direitos dado pela justiça sejam negados, mesmo usando para isso atos xxxx como xxxxx e o poder econômico.


Eu pessoalmente não estou aguentando mais esta situação! Já não sei mais o que fazer para que as pessoas tomem coragem e lutem por nossos direitos! Porque uma andorinha só não faz verão.


Vamos a luta! Porque sem luta não há vitória!


E as pessoas que foram demitidas, eu aconselho que receba primeiro a indenização e depois coloque na Justiça pedindo a reintegração, porque no retorno a empresa terá que pagar todos os salários do tempo que esteve fora, férias, 13º e fundo de garantia. Terá que ser reajustado e mais a multa por danos morais. Se todos fizerem isto, a empresa tomará mais cuidado na hora de demitir um trabalhador.



Como já dizia o meu pai: “Você só passa a ser notado quando passa a incomodar”.

Ass: João Carlos

Ministério Público do Trabalho já está acompanhando a Ação Rescisória movida para tirar direitos garantidos aos Trabalhadores da Estatal/AOS TRABALHADORES DA ESTATAL QUE ESTÃO SENDO DEMITIDOS, SEM QUE HOUVESSEM QUERIDO SER DEMITIDO,

 Fonte: http://consultapje.trt1.jus.br/visualizador/acaorecisoriaemgepron/luizotaviomedina

   Observem o link "dê-se vista ao D. MPT", foi ação simples, isolada, de dois Pais de família (João Carlos e eu), imaginando que teríamos apoio aos ATOS de Protestos no HEMORIO e em frente ao Edifício do MPT, para reforçar essa denúncia que a Estatal busca anular uma Sentença Transitada em Julgado. 

sábado, 21 de março de 2015

PCS: Não tem data para sair e que provavelmente este ano só o IPCA

Meus amigos,


Sexta feira, 06 de março, às 12:20, fizemos uma reunião com os colegas, na qual estava presente o Eraldo e o Alexandro para falarmos o que foi dito no encontro com o Almirante Mário, diretor do Arsenal. A reunião durou por duas horas.


Foram discutidos os seguintes pontos:


- Revindicação: Será incluída no PCS;


- PCS: Não tem data para sair e que provavelmente este ano só o IPCA;


- DEST: Eu acho que é incompetência dos diretores da EMGEPRON junto ao DEST, mas os xxxxxxxx acreditam que é falta de boa vontade da empresa para resolver a questão salarial;


- Salário: Todos nós consideramos este salário pago pela EMGEPRON como uma miséria fora da realidade (palavra de um dos xxxxxx), e que realmente não dá para sustentar uma família;


- Demissão: A "empresa não vai mandar ninguém embora". Quem não estiver satisfeito que peça as contas. (novamente a palavra de um dos xxxxxxx); (lembrem-se, por favor, que esse e-mail do João foi anterior as demissões na FAJ. Obs: O grifo é desse Blog).


- Motivo: Todos concordamos que a EMGEPRON tem medo que o funcionário demitido peça na justiça a reintegração, alegando perseguição; pois existe uma sentença judicial a cumprir contra a empresa.


Além disso, é difícil encontrar um profissional que queira trabalhar para ganhar este salário de miséria;



- Fatura: Os trabalhadores que faltam, saem cedo ou chegam atrasado são descontados, porém a fatura que chega no Arsenal xxxxxxxxx. Isso é porque o valor que xxxxxxxxxx xxxxxxx, xxxxxxxxxxxxxxxxx

Ass: João Carlos

(João, o trecho substituído por "X" é como disse a você, não publico coisa alguma nesse Blog que, de uma forma ou outra, eu não possa provar. Seus e-mail (até o fechamento desse Blog) serão publicados com prazer, mas somente com argumentos e denúncias que podemos provar.)