Entenda a realidade na Emgepron.

Entenda a realidade na Emgepron.
Observem: Nesse Blog não há intenção de denegrir ninguém. A ideia é tornar pública as injustiças e estimular a luta por justiça. As referências feitas a pessoas são meramente por situações ocasionais e contextuais que ajudam ou, muitas das vezes, dificultam essa tão sonhada justiça, situações típicas de "ligar o milagre ao santo" que o praticou. O Blog se destina a crônicas, opiniões, desabafos e comemorações sobre a vitória dos Trabalhadores sobre a Injustiça.

DOCUMENTO PUBLICADO EM 23 DE AGOSTO DE 2014.

DOCUMENTO PUBLICADO EM 23 DE AGOSTO DE 2014.
DOCUMENTO DO 1° DN À PROCURADORA ISABELA TERZI DO MPT/ADMINISTRAÇÃO DA ESTATAL CONTRATOU O ADVOGADO DE 1 MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS PARA ANULAR A SENTENÇA TRANSITADA EM JULGADO.

terça-feira, 15 de setembro de 2015

Lembro-os que a Advogada do Sindicato, na última reunião com os trabalhadores, na CTB, nos disse que Demissão em Massa, como a carnificina na Fábrica de Munição da Marinha, só poderia ter acontecido com anuência do SINDIMETAL RIO. Por isso o Blog pede que todos os demitidos na FAJ entrem com Ações de Reintegração e denunciem a Marinha, os Militares que o perseguiu e a Administração Pública da Estatal.

Esses são pequenos vídeos enviados a mim via whatsApp. Suas mensagens são dignas de serem compartilhadas.

Leiam sobre a importância do Projeto de Lei 1.128/2011 de autoria do Deputado Federal Chico Alencar/Luciana Genro.
    Trabalhadores, peço que enviem e-mail ao Deputado. Tenho feito ele conhecer nossa luta através do facebook, mas Políticos se movem através de números e votos. Se grande parte dos leitores, sejam trabalhadores e/ou familiares, enviarem mensagem a ele, positivamente, solicitando uma audiência, talvez ele nos receba.
 

    Façamos a nossa parte clicando ou copiando o endereço eletrônico abaixo e enviem uma mensagem solicitando essa audiência com os trabalhadores:  dep.chicoalencar@camara.leg.br.

Como o Blog, demais trabalhadores de luta vêm avisando: "o prazo da sentença está caducando".

Sindimetal convoca os que não entraram com suas ações inviduais. Cliquem e leiam.

    Aos Cipeiros que afirmam terem sido reduzido o número de membros da CIPA/AMRJ para a próxima Eleição, 

PEGUEM A ATA DA REUNIÃO EM CUJO ASSUNTO FOI REGISTRADO E LEVEM AO JURÍDICO DO SINDIMETAL RIO.
LEMBREM-SE O QUE A ADVOGADA DO SINDIMETAL NOS DISSE, NA REUNIÃO NO AUDITÓRIO DOS CORREIOS: "A ADMINISTRAÇÃO DA ESTATAL NÃO PODE FAZER DEMISSÃO EM MASSA SEM ANTES COMUNICAR AO SINDICATO". 

É importante que os Trabalhadores da Sede, FAJ e os ameaçados de serem demitidos pela Estatal da Marinha leiam isso (cliquem).


Por favor, assistam a esse vídeo. 
Reflitam na mensagem trazida nele. 



Os Empregados de qualquer Empresa são partes do Patrimônio Ativo dessa Empresa.
SITE DO SINDIMETAL DENÚNCIA A CARNIFICINA NA FAJCMC.
O texto abaixo foi enviado pelo Whatsapp a mim.
Trata-se de uma profunda reflexão sobre como Militares, uma Instituição secular e Militares Administradores da Estatal da Marinha afrontam o entendimento do STF na RE 589.998 e Mandado de Reintegração Judicial. Trata-se de afrontar diretamente,  trata-se de Militares, exercendo função de agentes públicos, rasgando à Constituição Federal do Brasil, no artigo 5o, inciso XXXVI, e desafiando a Corte Suprema do País no entendimento presente no Acórdão da RE 589.998.

    Quando Militares descumpriram a Carta Magna, desencadeou o inferno, em 1o de Abril de 1964 (foi o golpe na democracia e a instituição do ato institucional No 5 "AI5".

    Urge, o respeito da Estatal da Marinha do Brasil às Leis Civis e à Constituição Federal. 

    Urge, os representantes do povo no governo, ousar usar o dispositivo presente no artigo 49, inciso X, da CF/88, para travar esse vício de demitir civis concursados, essa anomalias presente nessa Estatal da Marinha do Brasil:




[15/9 0] FAJ: A única forma de atingirmos, vc conhece também,  são:  As denúncias aos MP's fundamentadas em provas.... E, ao mesmo tempo, expor essas denúncias à mídia de forma que exponha o Governo... E, na medida do possível, acionar os militares individualmente nessas denúncias aos MP's.... uma vez que o governo na crise atual,  além de tentar resolver as crises econômicas e financeiras, está em busca do aumento de popularidade.


[15/9 0] FAJ: Essa carnificina fascista é um prato cheio, se for bem explorada.


[15/9 0] FAJ: O que estou tentando entender é que,  entre os mais de 80 que foram demitidos, têm 2 que tinham retornado a mando da justiça.



[15/9 0] FAJ: Até que ponto as atitudes da tirania emgepron atropela a CF/88 e às decisões judiciais como se as mesmas fossem papéis higiênicos que, após serem usadas, são jogadas no lixo?


[15/9 0] FAJ: Ou seja, o desrespeito e a prepotência não é somente com os empregados públicos da emgepron,  mas também com os magistrados (Juizes) que são tratados como bostas e suas decisões judiciais ignoradas como se fossem um nada.
Outro Jornal secular que publicou a notícia, mas não denunciou a covardia.
Em 2011 e 2013 houve outras demissões em massa, mas não foi noticiado na mídia, fora o Blog.

31 comentários:

  1. STF proíbe demissão imotivada nos Correios e abre precedente aos trabalhadores
    Qua, 27 de Março de 2013 14:21
    O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu por maioria (nove votos a um) nesta quarta-feira (20) que a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) não pode demitir funcionários sem apresentar uma justificativa formal. Decisão, segundo presidente do STF, será aplicada em outras estatais.
    Os ministros entenderam que o fato de os empregados entrarem por meio de concurso público garante o direito de serem demitidos com apresentação dos motivos. O Supremo destacou, porém, que não há estabilidade para empregados de empresas de economia mista, caso da ECT.
    Como o processo tem repercussão geral, a decisão deverá ser seguida por tribunais de instâncias inferiores em ações semelhantes. Segundo levantamento no site do STF, há 981 processos paralisados em diversos tribunais sobre "despedida imotivada de empregados de empresa pública".
    Segundo o presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, o entendimento servirá para outras empresas de economia mista, como Banco do Brasil, Petrobras e Eletrobrás. "Como tem repercussão geral, [a decisão tomada] deve afetar todas as empresas de economia mista, e não apenas esse recurso", afirmou Barbosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a RE 589.998/STF.

      Acoselho a todos lerem, pacientemente, o Acórdão do Julgamento desse Recurso Extraordinário com repercussão geral.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    3. Analfabeto se eu fosse o diretor da engepron eu ja tinha mandado esse comunista maldito pro olho da rua a muito tempo e você só porque é burro pra cacete.

      Excluir
  2. Como esse idiota conseguiu passar em um concurso público como nós isso é uma vergonha bata nessa boca pra falar do guerreiro ALEXANDRE

    ResponderExcluir
  3. Caríssimos,



    Eu recentemente consegui a reintegração de dois funcionários demitidos pela CEDAE com base no recente precedente oriundo de um julgamento com repercussão geral de empregados públicos que foram demitidos sem justa causa.

    O que teria que ser informado aos juízes são os inúmeros casos de almirantes e comandantes da reserva que ganham salários altíssimos sem sequer prestar concurso público. É um disparate!

    Caso alguém precise de um advogado para ingressar com ação de reintegração, estou à disposição.

    Meu contato é 964242008.

    Um grande abraço e boa sorte a todos!

    Cordialmente,

    Rafael Laginha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. À exceção dos anúncios Google Adsense nesse Blog e postagens, quaisquer outros publicados aqui, nos comentários, não são indicações minhas.

      Esse Blog destina-se a homens e mulheres maduros e donos das próprias tomadas de decisões.

      Excluir
  4. Esse homem/mulher que "se faz de idiota" é muito burro ao querer fazer que nós, funcionários da EMGEPRON, concursados, acreditemos que tenha alguém concursado (a) que escreva tão mal assim. Isso é GOLPE para que o blog ou alguém fale algo a mais que possa ser usado na justiça contra essa ferramenta que temos de desabafo, o blog. Não caiam nessa !!! Venho aqui pedir a vocês que analisam as postagens e NÃO publiquem mais essas "abobrinhas" isso envergonha a todos nós funcionários da EMGEPRON.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todo trabalhador da Estatal sabe que o que o "analfabeto" escreve contra mim tem apoio de parcela dos trabalhadores, desde "virar RJU" ao desejo que eu me "lasque", a não compareçam ás manifestações não, etc., há eco. Vários atos de protestos planejados e convocados pelo Blog, como o Protesto Pacífico de Doação de Sangue ao Hemorio com finalidade de chamar a atenção da Imprensa ao sufoco e a recusa da Estatal à nossa petição levada a ela pelo Almirante Mário, foram desarticulados com apoio dele e dos que têm a mesma linha de pensamento nos comentários e nas oficinas.

      Há algumas postagens anteriores, verá uma campanha cruel contra mim e contra o Blog. Não tenha dúvidas de que vem de trabalhadores. Essa "ideologia de escravo" do "analfabeto" é fichinha, perto das afrontas que sofri, foi um único comentário anônimo, em meio ao silêncio de mais de 600 leitores diariamente, que me renovou o ânimo pra continuar nessa luta, pois os caras quase ganharam o prêmio de funcionários do ano.

      Enfrento oposição nesse Blog desde 2012.

      Resumo: se nem os ataques contra minha pessoa são censurados, não serão os que estão acima (à exceção são os que ofendem outros comentaristas em seus direitos de opinião).

      Aconselho a quem se sentir ofendido com o "analfabeto" que o gnore. Mesmo chamando a atenção com os erros gramaticais, ele entoa uma opinião defendida por parcela dos trabalhadores.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  5. Fico só de "olho" e rindo desse "analfabeto virtual" que de analfabeto num tem nada...rs

    As audiências contra a Emgepron continuam , doa a quem doer... e se continuarem com a covardia, mais processos contra ela, continuarão.

    ResponderExcluir
  6. Se liga aê Alexandre:

    http://metalurgicosrj.org.br/emgepron-demite-cerca-de-100-trabalhadores/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí. Agora, sabendo disso, é ir pra cima deles com tudo que tiver disponível.

      Espero que saibam do Projeto de Lei 1.128/2011, de autoria da Luciana Genro/Chico Alencar, que está na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) para virar Lei. Isso pode resolver essa sacanagem com os direitos desses trabalhadores celetistas a serviço da União.

      Excluir
  7. Eu fico indignado qd esse maldito analfabeto escreve aki. Ele nos humilha, nos faz de idiota.
    Qd ele escreve aki e o alexandre da divulga nos humilha pq chama todos nós de analfabeto escrevendo assim. Ja pedi, supliquei pra nao divulgar, o que esse maldito escreve, mas é em vao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O foco dessa luta não é o trabalhador, quem quer que seja ele. O objetivo era denunciar tornando pública a luta dos trabalhadores contra a injustiça e conscientizar os leitores da necessidade de reagir. Fora disso é desviar a atenção do objeto que foi essa luta, e essa não é minha meta.

      Há comentários que são relevantes e a outros que não, mas todos serão publicados (ressalvadas algumas exceções a meu próprio critério).

      Excluir
  8. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  10. Olha isso aqui:

    http://www.naval.com.br/blog/2015/06/15/marinha-injeta-r-13-milhao-na-emgepron-para-que-ela-atue-em-programas-estrategicos/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma notícia antiga. Não dei atenção por saber que a Estatal tinha contratos mais lucrativos. Vasculhando a Web, nos sites de Acesso à Informação, nos links de licitação e contratos, a gente acha muita coisa semelhante.

      Mas o que nos interessa, de fato, é o contrato com o AMRJ, que pulou dos mais de R$ 56 milhoes, por exemplo, para a casa dos 60 milhões, até o ano de 2016. Se dividirmos esses R$ 60 milhões por 12 (meses), em um mês há R$ 1 milhão e 200 mil. O fato é, se a Administração da Estatal previa redução de efetivo (mão de obra a serviço do Arsenal de Marinha "AMRJ") porque onerou o contrato com o Órgão Militar aditivando o contrato em quase R$ 4 milhões? Característica de possível superfaturamento do contrato com uma Instituição com sérios problemas financeiros devidos à "crise"?

      Temos que pensar sobre isso, afinal, não há crianças, quando o assunto é "dinheiro".

      Excluir
    2. Náo estou do lado da empressa,porém o arsenal deve milhões a ela

      Excluir
    3. Independente do que o "Analfabeto" apregoa, não tenho nada contra a Estatal, mas tenho profundo desrespeito pelos Atos dos Militares que a Administram de costas para os trabalhadores, sempre "manobrando", quando pagam quase um Milhão de Reais para a empresa privada "FIA" fazer um PCS e depois são obrigados a desmentir sua chefe de RH, que, anteriormente, ao ser a Administração da Estatal questionada por mim sobre o PCS da FIA, afirmou a esse trabalhador através de LAI, a Lei nº 12.527/2011, que o próprio Ministro da Defesa Jaques Wagner havia reprovado o PCS milionário "feito" pela FIA, um Militar, recém-nomeado pela Presidente Dilma para a nova gestão de militares administradores da Estatal, teve de vir a público dizer, abertamente, que o PCS da FIA não foi levado à aprovação do Ministro, conforme manda a Lei que criou a Estatal. Para mim, isso sou como afronta. Não somos crianças.

      Quanto a relação de padrinhos que é o AMRJ e Emgepron: Há uma dívida milionária? E o que os Trabalhadores têm a ver com isso?

      Há a Lei Orçamentária Anual "LOA", há remédios contra inadimplementos na Lei de Licitações e Contratos, é para isso que servem os Tribunais. Trata-se de licitação? as regras e obrigações estão presentes na Lei 8666/93.

      Aqui no Blog, há a renovação de contrato entre o AMRJ e Emgepron, há os Balanços Patrimoniais dos anos 2012, 2013 e 2014 (esse último balanço foi-me entregue em mãos por um dos acessores do Diretor da Estatal, quando solicitado à CGU) e entre AMRJ e empresa Privada FEMAR; os demitidos, os que estão sendo ameaçados de serem demitidos pela vil política de "mandar empregados públicos para rua para não deixar de comprar o whisky e o caviar" devem obrigar seus advogados a entenderem que esses contratos lucrativos, na verdade, foram aditivados em quase R$ 4 milhões, como justificar as supostas ameaças de demissões de Empregados Públicos devidos aos problemas financeiros?

      Concordo com os que conversam comigo que, pela Administração do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ), essas ameaças de demissões não existiriam, pois como uma administração pública de um Órgão poderia reajustar um contrato de licitação com a sua Entidade Pública de apoio para mais prevendo uma redução de custos com o efetivo de trabalhadores públicos a serviço da Marinha naquele Órgão Militar? Não há lógica razoável nisso.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    5. cade meus direito de responde
      ta na lei meu direito porque voce falo do mim

      Excluir
  11. Dou razão para o analfabeto. O Alexandre não me representa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado meuchefe, eu tamem mi do razao,esse rapas que fala maudos homem nao mi representa tambem nao . mais os otroseus pessoal daqui ta tudo sego eese rapas emgana eles coitado.eles acha que so porque esse indiota escrevi desse geito cheiu de di virgurla ele e mais isperto du que eu i num e mesmo.eu sei das coisa o meu chefe e mar e gerra.meu chefe fala as coisa da empresa co migo. os pessoal pensa que esse rapas e eroi i nao e eroi nada. agente pressisa faze um blog so dagente que escrevi que nao gosta dessi tau de alexandre. maisnois so podi fala coisa boa pra emotiva os pessoal.esse senho que escrevi ai decima podi faze esse otro blog voce sabi escreve direito igual essi rapas essi tau de alexandre.os hom

      Excluir
    2. Fica acertado assim, eu crio um blog e você será o blogueiro.

      "TAMU JUMTO ANAUFABETO"

      Excluir
  12. O STF no julgamento firmou entendimento que e obrigatoria a motivaçao da dispensa.. o trabalhador pode buscar reintegraçao ao emprego ... leia no www.naval.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pelo compatilhamento.

      Que os que esculacham esse humilde serviços gerais, lavador de vestiários, por ousar tecer "teorias", desde 2011, durante àquela nefasta demissão em massa, baseando-me no artigo 37, caput e inciso II, da CF/88, entendam.

      Saibam que há um Projeto de Lei 1.128/2011, de Autoria do Deputado Federal Chico Alencar, que ,se os demitidos da FAJ, Sede da Estatal e todos os Trabalhadores marcarem uma reunião com esse Deputado, poderão trazer esse político para dentro dessa realidade.

      Excluir
  13. Hoje, no LFM ameaça de corte de pessoal !

    ResponderExcluir
  14. Esse mes vai começar a cabrita no amrj.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aos trabalhadores da Estatal, se vocês fossem simples trabalhadores celetistas, não haveria um projeto de lei 1.128/2011, na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC).

      Vocês são Empregados Públicos da União. Os militares, nomeados pelo Presidente em exercício, estão na condição de agentes públicos com deveres e obrigações às Leis Federais e à Constituição Federal, no que tange à motivação para o Ato Demissional.

      Se eles agem como se os trabalhadores da Estatal a serviço da Marinha fossem temporários, terceirizados, eles devem ser acionados através do Ministério Público.

      Esse telefone é da sala dos Diretores do Sindicato: 32955097, caso qualquer um dos trabalhadores for demitido, ligue e avise ao Jonas.

      Excluir

Quando um homem perde a fé em algo, ele perde a motivação de lutar por esse algo.

Devida situação atípica, os Comentários estão abertos.