Thiago, serralheiro, teve reconhecido na Justiça seu direito a Piso Salarial+Benefícios iguais aos da CCT/SINAVAL.

Thiago é o Segundo Trabalhador que temos conhecimento ter direito a piso salarial e benefícios iguais ao da CCT/SINAVAL.


DIRETORIA DE CONTAS DA MARINHA: RELATÓRIO DE AUDITORIA DE GESTÃO Nº 06/2012 (NA EMGEPRON).

NESSE TRECHO, ACIMA, NO RELATÓRIO, NA PÁGINA DA CCIMAR, FAZ MENÇÃO DIRETA ÀQUELA ABERRAÇÃO ADMINISTRATIVA ONDE CENTENAS DE COMPANHEIROS DE TRABALHO FORAM DEMITIDOS EM MASSA.

TENTANDO ANTEVER AO MINISTÉRIO PÚBLICO A REPETIÇÃO DO ATO, ESCREVI ME ANTECIPANDO À AMEAÇA COMUNICANDO ISSO À PROCURADORA ISABELA TERZI NESSA POSTAGEM: http://metalurgicosdaemgepron.blogspot.com.br/2015/08/mensagem-da-peticao-enviada-procuradora.html.


Balanço Patrimonial 2014 (relatório de gestão). 
                                   


Balanço Patrimonial 2014 (relatório de gestão). 









                                                         

Embora eu saiba que muitos trabalhadores tenham esses documentos: Esses quatro documentos com tarjas têm assinaturas de Administradores da Estatal, por isso estão com tarjas. Quando eu vir os originais ou cópias deles na WEB ou intranet, vou liberar o link para download do documento sem a tarja.

Esses documentos acima me foram entregues por um trabalhador da Estatal, mas, sinceramente, quanto recebem, ou quantos sãos os benefícios e incentivos financeiros recebidos pela Administração da Estatal, níveis superior e técnico na Estatal, não me interessam. 

Esses não são o foco da minha luta para que a Estatal respeite e seja justa com o piso salarial dos trabalhadores. O que me interessa, nesses balanços patrimoniais são eles preveem Plano de Cargos e Salários (PCS) em seus Balanços Patrimoniais e não aplicarem, preveem IPCA e não reporem:


Relatório de Gestão (Balanço Patrimonial 2014:


--------------------------------------------------------------------------------------------


Clique e leia a Sentença da Juíza Juliana Ribeiro Castello Branco Favorável ao Thiago.
    Thiago é Serralheiro no AMRJ e autorizou a publicação dessa vitória. Ele sabe que a Administração da Estatal ainda pode lutar contra o direito dele nessa sentença, mas está tranquilo e se disse confiante que a justiça será feita.


   Thiago pediu para avisar aos Trabalhadores que estão com seus processos no mesmo Escritório que ele que essa sentença vitoriosa dele será anexada em todas as Ações que estão sendo movidas por aquele escritório em defesa dos Direitos dos Trabalhadores a Pisos Salariais Iguais aos da CCT/SINAVAL.

   "Nada impede aos Trabalhadores que estão com processos em outros Escritórios, como o da Rua do Ouvidor, pegarem o número do Processo do Thiago e enviarem para seus Advogados."

Leia sobre a vitória de outro Trabalhador que teve seu direito à Piso Salarial igual ao da CCT/SINAVAL.

http://www.tst.jus.br/processos-do-tst Segundo os Advogados que têm defendido as ações individuais dos Trabalhadores, o prazo da Sentença que tramitou em Julgado em 2013, no TST, termina agora, em SETEMBRO de 2015. 

   
Segundo a Juíza Gláucia (áudio), ela não aplicará sentença coletiva nesse Processo coletivo 0168800-03-2005-5-01-0021. Na opinião da Juíza Gláucia, é obrigação de cada Trabalhador pedir esse direito individualmente na Justiça. Mas a Execução de qualquer sentença tem prazo de dois anos, depois caduca. O assunto sobre a validade da sentença é polêmico, mas é melhor não bobear (leia).

Postagens mais visitadas deste blog

Recado da Doutora Regina aos trabalhadores e ex-trabalhadores.

Trabalhadores da Estatal sofrem novas demissões em massa hoje.

Demissões na Estatal Emgepron em junho de 2018.