Entenda a realidade na Emgepron.

Entenda a realidade na Emgepron.
Observem: Nesse Blog não há intenção de denegrir ninguém. A ideia é tornar pública as injustiças e estimular a luta por justiça. As referências feitas a pessoas são meramente por situações ocasionais e contextuais que ajudam ou, muitas das vezes, dificultam essa tão sonhada justiça, situações típicas de "ligar o milagre ao santo" que o praticou. O Blog se destina a crônicas, opiniões, desabafos e comemorações sobre a vitória dos Trabalhadores sobre a Injustiça.

DOCUMENTO PUBLICADO EM 23 DE AGOSTO DE 2014.

DOCUMENTO PUBLICADO EM 23 DE AGOSTO DE 2014.
DOCUMENTO DO 1° DN À PROCURADORA ISABELA TERZI DO MPT/ADMINISTRAÇÃO DA ESTATAL CONTRATOU O ADVOGADO DE 1 MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS PARA ANULAR A SENTENÇA TRANSITADA EM JULGADO.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

A PODEROSA EMGEPRON, A FORÇA MARINHA DO BRASIL e a POSIÇÃO DO SINDIMETAL RIO.




Sorrir conscientes que há os que choram, isso amplia nosso vínculo com o próximo:
Gaste um tempo vendo as fotos, clique no link: www.divulgandodesaparecidos.org/desaparecidos_com_foto.
Quem sabe você, leitor, tenha visto alguém deles por aí?
Há conhecido/parente desaparecido? Cadastre-se e dê publicidade/divulgação ao fato. Clique no link: "http://www.divulgandodesaparecidos.org/desap_cadastro.php".

 
    De que se queixa, pois, o homem? Queixe-se cada um dos seus pecados.
(Livro das Lamentações do Profeta Jeremias, cap3 v39.)

    DIANTE DO TERRORISMO, PARA COM OS CONCURSADOS DA ESTATAL EMGEPRON, FEITO NO AMRJ, É NÍTIDO O MEDO NOS OLHOS DOS TRABALHADORES E, 

AO MESMO TEMPO,
HÁ COVARDIA ESCANCARADA NOS ROSTOS DOS ADMINISTRADORES DO AMRJ e DA
EMGEPRON.


    Porque temem ser demitidos os trabalhadores? Porque ameaçam os trabalhadores de demissão os Militares do AMRJ e EMGEPRON?


    ESSE TEXTO, DO PROFETA JEREMIAS, É ANÁLOGO À SITUAÇÃO VIVIDA PELOS TRABALHADORES DA EMGEPRON: "O MEDO SOMADO A OMISSÃO POR PARTE DOS TRABALHADORES SÃO AS CAUSAS DE TODAS AS INJUSTIÇAS QUE ELES E SUAS FAMÍLIAS MESMOS SOFREM". 

    Esse medo e omissão têm sido o "pecado" de que se queixam os trabalhadores da Estatal.


    O Procurador João Batista Berthier Leite Soares está atendo, pelo Procedimento Preparatório PP 003461.2015.01.000/0, denúncias do Cleiton, demitido da FAJ, sobre a demissão em massa na Fábrica de Munição da Marinha "FAJCMC". Como parte interessada, qualquer um, dos quase mil trabalhadores do Arsenal de Marinha, seus familiares e parentes, amigos, pode escrever a esse Procurador e ajudar na denúncia do Cleiton contra o ATO "brincalhão" das Administrações do ARMJ, FAJ, LFM e SEDE DA EMGEPRON ao abrir concursos públicos, contratar 1800 concursados e demitir os concursados (art. 37, caput e inciso II, da CF/88). Mas, até agora, nenhum trabalhadores "ousou" peticionar ao Procurador... 

    Porque será? 

    Não quer se "expor"? Então, novamente a pergunta, seguida da resposta do Próprio Profeta Judeu: "De que se queixa, pois, o homem? Queixe-se cada um dos seus pecados.
(Lamentações, cap3 v39.)

    Acham que vou fazer essa petição? Não, não sinto medo da tal "demissão". Meus "pecados" estão escritos nesse Blog, nos movimentos que ajudei a organizar (20 de maio de 2014), nos protestos dentro e fora do AMRJ que ajudei  a promover e participei, nas várias denúncias feitas à Procuradora Isabela Terzi, na Petição, junto a outro trabalhador, ao Ministério Público para que aquele Órgão acompanhasse a Ação Rescisória movida pela Estatal a preço de mais R$ 1 Milhão e Meio de Reais, denúncias feitas sobre a última ameaça de demissão de "porcentagem" dos trabalhadores em 2014... 

    De que me queixaria, se não dos meus próprios "pecados"?

    RESPONDAM: QUEM ESTÁ PAGANDO OS CUSTOS PARA QUE O AMRJ ESTEJA FUNCIONANDO? 

    QUEM DEU A ORDEM PARA QUE, SUPOSTAMENTE, UMA ESTATAL CIVIL ESTEJA PAGANDO DESPENSAS COMO AS CONTAS DE ÁGUA, LUZ, TELEFONE E OUTRAS DESPESAS DO ARSENAL DE MARINHA DO RIO DE JANEIRO "AMRJ" (Organização Militar)?

    Diante das respostas, é desumana e desleal as ameças de demissões...



Friedrich Engels, ao escrever a introdução ao livro de Karl MarxA luta de classes na França”: "Se houver alguma possibilidade de as massas trabalhadoras chegarem ao poder, a burguesia não admitirá a democracia sendo até capaz de golpeá-la".

    Então vejo os trabalhadores amedrontados... 

   Covardia tem sentido duplo nessa postagem.



SINDICATO:


 

    Estive no Sindicato, hoje, 05/02/16, e conversei com Jonas, ex-funcionário da Estatal e diretor da base metalúrgica no Centro. Segundo Jonas, no dia 25/02, o Sindicato foi convocado, por Ofício, a comparecer à reunião, na Sede da Estatal, sobre a Participação nos Lucros ou Resultados "PLR". Quem compareceu à Reunião foi o Melquisedeque (segundo ele, tentou entrar em contato comigo para avisar da reunião e não conseguiu). Melqui, atual Diretor Jurídico do Sindimetal Rio e o Diretor Alexandre Cavalcante Loyola foram quem compareceram a essa Reunião na Sede da Estatal. A reunião foi sobre a PLR. O Sindicato não concordou com as regras da PLR que só prejudicam o trabalhador e mandou que estivesse registrado em ATA essa posição de recusa por parte do Sindimetal Rio. Melquisedeque pediu para que os representantes da Empresa se explicassem sobre a ameaça de demissão em massa dos Trabalhadores, os representantes da Estatal se recusaram a dar explicação sobre esse tema.

    Perguntei ao Jonas que atitude o Sindicato está tomando para coibir essa selvageria da parte da Estatal. Segundo Jonas, eles estão com denúncia (anterior a essa ameaça) no Ministério Público do Trabalho (Procedimento Preparatório "PP 003461.2015.01.000/0") e também em contato com a Deputada Federal Jandira Feghali (PCdoB) sobre essa decisão da Marinha em demitir os Empregados da Estatal.

    Segundo Jonas, é estranha a Posição do Comando da Marinha do Brasil, força militar a que a Estatal é subordinada e que, através desta, está vinculada ao Ministério da Defesa, cujo Ministério tem como Ministro atual, Aldo Rebelo (PCdoB) em, de certa forma, autorizar a demissão dos Empregados da Estatal. Uma vez que o próprio Governo Federal (Presidente Dilma Roussef) tem lutado para manter os postos de trabalho, subsidiado meio como o Acordo de Leniência para que as Empresas mantenham os postos de trabalho, é estar na "contramão" do interesse do Próprio Governo.

Segundo Jonas, essas indagações estão sendo levadas as Autoridades.

    Observação: Sobre a informação de que o Sindimetal Rio esteve em reunião convocada pelo Sintec Rio com os técnicos (print do panfleto da convocação está acima), Jonas esclareceu que o Presidente do SINTEC Rio pediu para que o Presidente do Sindimetal Rio, Jesus Cardoso, marcasse um encontro entre eles para discutir esse assunto em comum: "Emgepron". Segundo Jonas, o conselho dele ao  Jesus é que marcassem esse encontro. Ressalto que, segundo Jonas, o Sindimetal Rio não esteve nessa reunião, quinta-feira 04/02, convocada pelo SINTEC Rio e não fora convidado.
 
Posição desse humilde trabalhador:

    Minha posição pessoal sobre isso continua a mesma: "a Estatal Emgepron não é Empresa de nenhum Almirante; os Trabalhadores que se encontram lá, com exceção dos Diretores-Militares convidados pelo Diretor em Exercício ou nomeados pelo Presidente da República em exercício, são todos concursados (art.37, inciso II, em concordância com o caput desse mesmo artigo). Concluo que a demissão em massa de trabalhadores dessa Estatal é afrontar a Constituição Federal, é desafiar o Direito Constitucional ao Emprego Público previsto no inciso II do artigo 37 da CF/88 desses trabalhadores concursados.

    A mudança de maus hábitos administrativos adquiridos pela Administração dessa Estatal para o bom hábito, a ser adquirido, só se dará  com a organização consciente dos trabalhadores, só se dará com a conscientização política da situação e da necessidade de serem respeitados. 


    Somente coletividade de trabalhadores pode impor respeito ao Direito de, ao ter prestado concurso público, ter o direito constitucional a conquista do Emprego garantido.

    Se o Órgão Militar da Marinha não tinha condições de ter um
pequeno efetivo de Empregos Públicos, não deveria ter "brincado" com a Instituição do Concurso Público para tê-lo.


Leiam essa postagem na Página do Blog: https://www.facebook.com/metalurgicosdaemgepron/posts/571789579644914.

13 comentários:

  1. Pois é Alexandre, concordo plenamente contigo, que o "medo e a omissão" dos trabalhadores tem contribuído para prolongar o estado de injustiça ao qual temos sofrido em todos esses anos. E não é so você que tem visto os trabalhadores amedrontados. O militares também, e estão se aproveitando disso para fazerem o que bem entendem. Estão distribuindo militares para trabalhar nas oficinas para substituir a mão de obra que será dispensada. E parece que a maioria dos verdinhos não se deu conta que já estão com os dias contados. Sempre diziam com confiança que o Sindimetal nunca iria entrar no AMRJ. Confiavam mais na esperteza sagaz dos militares que na legalidade da Justiça Trabalhista. E agora? Como viveremos? Vamos ter que esfolar o lobo-mal!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A maioria dos verdinhos estão com os dias contados? Companheiro, essa omissão é dos trabalhadores da Estatal Emgepron. O mal que planejam até o SINTEC Rio, que não é um sindicato combativo, notou isso (vide o print na postagem), vem para todos.

      Vejo a força dos trabalhadores como se eu pudesse contemplar a população de africanos escravizados e sua força, porém, um força não reconhecida pela própria massa de escravos e, atualmente, trabalhadores.

      Excluir
    2. meus porvo grassa a deus meu chefe mi falo que nao vo pra rua nao grassa deus.mais eu ja sabia mais os pessoal falo que era qinhentos eu ficei precupado mas nao to na lista nao da cabrita.

      meus povo essi rapais alexandre vai se mandado. ele fala mau dos home e menti.fala mau da empresa e dos home milita que e tudo autoridade massima. ele pressisa se mandado em bora logo.niguem pode fica com pena deli nao. meus povo nao fica perto dessi rapais nao.ele e dos comunista.le la en cima. mais e infelismente que a nossa empresa vai manda otros tambem. um montao de otros trabaliadores mais e.porcauso da crisi dessa dilma e do pt ladrao. agente qui nao vai se madado em bora tem que agradece os home e nao le essi blogi e fala pros home desse comunista dessi alexandre. essi pessoal dos comunista nao presta nao meus povo. e premeramente eli nao acredita em deus e escreveu a biblia ai so pra inganar os pobresinhos.

      os pessoal qui sai tem que culpa a crisi da dilma ne fala mau dos home nao.ne faze passiata nao. la fora ta todo mundo disempregado e nao tem imprego pra todo mudo.

      Excluir
    3. Resposta ao primeiro comentarista: "Não há outra forma razoável de parar essa insanidade de demitir trabalhadores Concursados". Ou se uniam, ou eles nos esfacelavam.

      ...

      Até hoje não entendi como os enfraquecidos e injustiçados dos trabalhadores não entenderam essas mensagens.

      Excluir
  2. É como diz o Max Gehringer: " a vida é injusta."
    Pagamos caro nessa vida, não apenas pelos nossos erros, mas também pelos erros dos outros. Vejam a tragédia de Mariana: 17 mortos e 2 desaparecidos. A Sarmaco já pagou alguma coisa? Alguém já foi preso? O que o governo tem feito de concreto para ajudar as famílias desamparadas? O Governo jamais ajuda alguém sem receber algo em troca. O Governo é composto por políticos, e políticos fazem política. É simples. Pra quê acreditar em contos de fadas. Não existe magia na vida real.
    Só quero ver quando o Governo confiscar a poupança dos brasileiros. Onde estará os poderosos desse país?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A problemática aqui é bem simples: Almirantes veem os Concursados de Uma Estatal como terceirizados, mas um tipo de terceirizados que eles podem pagar baixos salários. Entendem a Estatal como uma firma, uma gata. Por outro lado, há medo nos trabalhadores.

      A ideia de Governo e da política é essa mesma que você descreveu aí.

      Em suma, não há santos na coisa pública, se não culpados.

      Excluir
    2. a nossa emgepron e dos home.ela e do cmg paiva. os aumirante nao ve isso nao.ele que que os pessoal ganha mais.mais a emgepron num podi paga muito e ta nacrisi da dilma. tudo culpa do pt que so tem ladrao.comunista.

      meus povo nao ajuda essi rapais nao.cade os pessoal que mi ajuda e fala que essi tau de alexandre nao e nosso lide.meus povo nao acreditanele nao.tem que fala mau dessi rapais e agradece os home.essi sindicato e mintiroso essi alexandre e mintiroso essa tau de jandira e mintiroso. essi aldo rebelo e dos comunista e num presta.meus povo os home e nosso amigo.mais ta na crisi.

      Excluir
  3. meus povo da enpresa que ta curtido o carnavau a pel ta conta.meu banco e itau.meus povo agente vai passa pro quadro quando a crisi da dilma acaba.eu sei porque eu falo com meu chefe ele que que fala isso.aempresa vai manda ospessoal em bora e essi tau de alexandre ta lista da cabrita.mais os pessoal que fica vai ganha igual rju. vai ganha jeque e vai passa pro quadro.mais o salario vai meliora pro pessoal qui nao fo madado em bora meis que veim. a pel e poquinha mais vai meliora ano qui vem.obrigado.

    ResponderExcluir
  4. senho aumirante larangera o sinho e muito ocupado e nao le essa idiotisse dessi blogi essi rapais ta falando la no feice que e 1600 mais eu desminti falei e mintira ne 1600 nao e so 500.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eli escrevi la isso

      PCdoB - Partido Comunista do Brasil, Sindimetal Rio, Jandira Feghali, cito-os para que tomem conhecimento: O Comando da Marinha do Brasil que controla a Estatal Emgepron e que, pelo qual, a Estatal está vinculada ao Ministério da Defesa, cujo Ministro atual é Aldo Rebelo, demitiu quase 150 trabalhadores (as), em 2015, e ameça os Trabalhadores (as) com uma demissão coletiva de quase 1600 trabalhadores (as): http://metalurgicosdaemgepron.blogspot.com.br/…/de-que-se-q…. Uma selvageria por parte dos Militares que administram aquela empresa do Governo Federal. Uma Ato como esse está na contramão da intenção do Governo Federal, Lei da Leniência Lei nº 12.529/2011, sancionada pela Presidenta Dilma Rousseff, que visa manter os postos de trabalho.

      mais eu dissi qui e mintira e so 500. eu defendo a empresa.so eu.ninguem defendi.

      Excluir
  5. Analfabeto seu pela saco covarde, o mendigo é mais um verdinho como vces falam porque p mim ele é um profissional qualificado (caldeireiro) e concursado, ele já está recebendo o piso, se a EMGEPRON vai nos demitir...que nos paguem o que devem, ela só tem 400 processos para sentença, tá com pena dela ceda seu salário p ajuda-la.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nao to falando com voce nao.euso amigo de todos trabalhado da empresa. e esse tau de alexandre que num presta. fala mau dos homem.menti ele fala que e 1600 e so 500.mais e pra melhiora. os home nao precisa paga nada nao.nem eisa ta pagano os pessoal de la.a empresa ta na crise da dilma e do pt ladrão. ele que que os pessoal bati de frenti com os homem. ta serto isso. ta nao.so quem gosta dele e quem e comunista da laia desse ae. que nao acredita em deus.ele nao acredita.ele falo que que nao acredita. voce que um lide que e ateu.eu nao. esse rapaz nao mi representa, jandira nao me representa, sindimetau nao me represeta.comunista nao mi representa. eu voto no bousonaro pra presidente. viva os milita.

      Excluir

Quando um homem perde a fé em algo, ele perde a motivação de lutar por esse algo.

Devida situação atípica, os Comentários estão abertos.