Tem algo de muito estranho com o Ministério Público...

Na Estatal não se trata de injustiça, é covarde e desleal.
    Quando, num país como o nosso, com leis tão fracas e um judiciário partidário, controlado, volúvel, frouxo e um patronato financeiramente forte influenciando a política que, por sua vez, influencia o judiciário (que deveria ser poder independente) ter o Ministério Público pondo a viola no saco simulando ou demonstrando não ter forças ou vontade de fazer cumprir leis tão fracas não aplicadas por supostas carteiradas ou por, supostamente, se apresentarem como "Capitães-de-Mar-e-Guerra" aos Procuradores, o povo trabalhador tem realmente que lamentar porque é a ineficácia do poder do estado na preservação e manutenção do direito.


Para mim, o medo e a omissão presentes nas massas de trabalhadores na Estatal são tão abomináveis quanto a covardia que fazem contra as massas de trabalhadores. No entanto, essa crítica não se aplica aqueles que agem em pró da justiça de forma igual (muitas das vezes me auxiliando com demonstração de ombridade e companheirismo).
    Em referência a Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de Maio de 1943 (CLT) no artigo 117: Será nulo de pleno direito, sujeitando o empregador às sanções do art. 120, qualquer contrato ou convenção que estipule remuneração inferior ao salário mínimo estabelecido na região, zona ou subzona, em que
tiver de ser cumprido; e artigo  611: Convenção Coletiva de Trabalho é o acordo de caráter normativo, pelo qual dois ou mais Sindicatos representativos de categorias econômicas e profissionais estipulam condições de trabalho aplicáveis, no âmbito das respectivas representações, às relações individuais de trabalho.

    Tem algo de muito estranho com o Ministério Público...
    Uma Estatal como a Emgepron, com dezenas de denúncias sobre "N" temas, a maioria arquivada pelos Procuradores.

    Vamos ver a posição do Conselho Nacional do Ministério Público sobre os arquivamentos das investigação que foram abertas, sobre as respostas aos Procuradores (as), pela Estatal, não cumpridas:




São dezenas de denúncias. Em dois anos, em média, a maioria das denúncias são meticulosamente arquivadas. Isso não está certo,
evidentemente.





Postagens mais visitadas deste blog

Recado da Doutora Regina aos trabalhadores e ex-trabalhadores.

Trabalhadores da Estatal sofrem novas demissões em massa hoje.

Demissões na Estatal Emgepron em junho de 2018.