Vamos nos reunirmos para trocar ideias e achar uma maneira para sairmos desta situação em que estamos.


Meus amigos, quando escrevi aqui sugerindo a passeata na ponte, foi para discutir a hipótese do que podemos fazer. O movimento terá que ter o apoio de todo mundo: Ou vai todo mundo ou não vai ninguém.


Em relação aos fuzileiros, nós não vamos invadir o Mocanguê. Se não podermos soltar no ponto, soltaremos no mais próximo e atravessaremos a pé pela ponte. Se houver resistência, ficaremos parados; pois de qualquer maneira chamaremos a atenção para a nossa situação de miséria salarial na qual estamos.


Vamos nos reunirmos para trocar ideias e achar uma maneira para sairmos desta situação em que estamos.



Ass: xxxxxxx



   E-mail enviado pelo xxxxx, para ser publicado no Blog, em resposta a dúvida levantada no comentário da penúltima postagem dele (leia).

Postagens mais visitadas deste blog

Recado da Doutora Regina aos trabalhadores e ex-trabalhadores.

Trabalhadores da Estatal sofrem novas demissões em massa hoje.

Demissões na Estatal Emgepron em junho de 2018.