Entenda a realidade na Emgepron.

Entenda a realidade na Emgepron.
Observem: Nesse Blog não há intenção de denegrir ninguém. A ideia é tornar pública as injustiças e estimular a luta por justiça. As referências feitas a pessoas são meramente por situações ocasionais e contextuais que ajudam ou, muitas das vezes, dificultam essa tão sonhada justiça, situações típicas de "ligar o milagre ao santo" que o praticou. O Blog se destina a crônicas, opiniões, desabafos e comemorações sobre a vitória dos Trabalhadores sobre a Injustiça.

DOCUMENTO PUBLICADO EM 23 DE AGOSTO DE 2014.

DOCUMENTO PUBLICADO EM 23 DE AGOSTO DE 2014.
DOCUMENTO DO 1° DN À PROCURADORA ISABELA TERZI DO MPT/ADMINISTRAÇÃO DA ESTATAL CONTRATOU O ADVOGADO DE 1 MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS PARA ANULAR A SENTENÇA TRANSITADA EM JULGADO.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Hoje, eu e outros três trabalhadores (a decisão de entrar em contato com o Diretor foi tomada hoje, dia 19 e não consegui fazer contato com Eraldo a tempo de avisá-lo) fomos até o Edifício 11 (AMRJ) objetivando perguntar ao Almirante Mário (Diretor do AMRJ) se houve resposta da Estatal sobre o tratado entre nós, na Reunião. Mas, ao chegar na portaria do Edifício 11, soubemos que Secretária do Almirante havia saído.

      Foi nos passado, pelo Gabinete do Diretor, o Ramal da Secretária do Diretor: Mais tarde, pelo telefone, perguntei a ela se o Almirante entrou em contato com a Administração da Estatal e se houve respostas da mesma?

   A Secretária ficou de perguntar ao Diretor do AMRJ, já que, segundo ela, o Almirante Mário estava em reunião naquele momento: "Ela pediu para que eu volte a ligar para ela amanhã, dia 20/02".

   Companheiros, peço, estejam atentos, pois, havendo respostas, vamos combinar o dia, o mais breve possível, para nos reunirmos novamente.

   O xxxxx propôs que a Reunião para transmitir a Resposta do Diretor do AMRJ seja feita na hora de almoço (12:30), uma vez que não há outra forma ou lugar para nos reunir fora do AMRJ.

   Aos Trabalhadores da FAJ, LFM e outros AM's que acompanham e aguardam notícias dessa resposta do Diretor do AMRJ, pelo Blog: Após essa Reunião com os Trabalhadores do AMRJ, onde haverá, com certeza, ideias e sugestões, caso a Resposta da parte da Estatal seja negativa ou, mesmo, que não haja respostas, o Blog irá publicar o Tratado entre nós.

   Companheiros, torço, com todas a forças do meu ser, para que a Administração da Estatal e o Almirante Mário tenham entendido a gravidade da Situação vivida pelos Trabalhadores com esse salário líquido, entre R$ 600,00 e R$ 700,00, pelo que foi repassado a ele por nós, naqueles 43 minutos de reunião, a ter que (junto aos demais Pais de família trabalhadores da Estatal que estão indignados com essa situação e esperam essa resposta do Almirante Mário avidamente), convocar os Trabalhadores para expor a situação de fome vivida pelos Trabalhadores e suas respectivas família publicamente por causa desse salário pago pela Estatal.

   Se o PCS da FIA ainda não foi aprovado, a Estatal precisa nos ajudar a sobreviver. Passar esse ano de 2015 até 2016 sem reajuste salarial não será mole para a maioria dos Trabalhadores. Nossa situação está cada vez mais difícil, para não dizer insuportável. É por causa disso que (uma vez que baixos salários não é coisa só da Estatal) a maioria das Pequenas e Grandes Empresas atenua essa dificuldade que é o Trabalhador sobreviver com um liquido salarial pequeno, como o que recebemos, e ter que pagar suas contas como água, luz, telefone, internet etc., arcar, muitas das vezes, com medicação, cuidar da alimentação, da escola de filhos e outras necessidades de suas família, é que essas Empresas se valem da Instrução Normativa SRF Nº 011 de 21 de Fevereiro de 1996 (DOU de 22/02/1996), art. 27, parágrafo único (leiam a lei). Ao fazer isso, os Trabalhadores dessas Empresas usam seus salários líquidos para complementar as compras do mês e têm, assim, subsidiados, pelas Empresas, meios de eles arcarem com as despesas de suas famílias.

   Companheiros, como escrevi nessas postagens (cliquem aqui e aqui): enquanto essa luta judicial que a Estatal está travando para desconstituir a Sentença da Juíza Gláucia Zuccari (Ação Rescisória) e sua busca para anular o direito do Sindimetal Rio de representar os Empregados da Estatal, a Estatal não obedecerá as regras de pisos salariais iguais ao da CCT/SINAVAL, ou seja, Companheiros, temos que pensar em nós e em nossas famílias. "Há muitas águas para rolar por debaixo dessa ponte", até que esse Processo (Ação Rescisória) tenha fim.

   Companheiros, quando houver a convocação, o Blog pede: Atendam nosso pedido para tentar mostrar ao Brasil que, se a Estatal não fizer nada para nos ajudar, os Trabalhadores e suas respectivas famílias sofrerão.

   Se não houver adesão dos Trabalhadores, nada mais poderá ser feito, uma vez que o Sindicato falhou nessa missão de proteger os Trabalhadores.

Um comentário:

Quando um homem perde a fé em algo, ele perde a motivação de lutar por esse algo.

Devida situação atípica, os Comentários estão abertos.