Entenda a realidade na Emgepron.

Entenda a realidade na Emgepron.
Observem: Nesse Blog não há intenção de denegrir ninguém. A ideia é tornar pública as injustiças e estimular a luta por justiça. As referências feitas a pessoas são meramente por situações ocasionais e contextuais que ajudam ou, muitas das vezes, dificultam essa tão sonhada justiça, situações típicas de "ligar o milagre ao santo" que o praticou. O Blog se destina a crônicas, opiniões, desabafos e comemorações sobre a vitória dos Trabalhadores sobre a Injustiça.

DOCUMENTO PUBLICADO EM 23 DE AGOSTO DE 2014.

DOCUMENTO PUBLICADO EM 23 DE AGOSTO DE 2014.
DOCUMENTO DO 1° DN À PROCURADORA ISABELA TERZI DO MPT/ADMINISTRAÇÃO DA ESTATAL CONTRATOU O ADVOGADO DE 1 MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS PARA ANULAR A SENTENÇA TRANSITADA EM JULGADO.

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Covardia... Injustiça... Comando da Marinha, Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão e Ministério da Defesa.

    Na Assembleia Geral, no último dia 20, recusamos a Proposta de 0 (zero) por cento de reajustes salariais no Acordo Coletivo.

 Vejam vídeo de Assembleia Geral, em 2009, na Sede do Sindicato das Costureiras "Autônomos".
 
   Votamos certo em recusar um ACT (acordo coletivo de trabalho) tendo 0% nas Cláusulas Econômicas... Trata-se de uma Proposta indecente, mesmo vindo do DEST/MPOG (como foi informado pelo Wallace).

   Mas, isso não era questão de votar "sim" ou "não", em Assembleia Geral. É a obrigação do Sindimetal Rio se perguntar se o DEST/MPOG pensa nos Empregados da Estatal Federal Emgepron
da mesma forma como pensa nos Empregados da Sociedade de Economia Mista Petrobras, Banco do Brasil, CEF, ECT, etc.?

   Se o DEST/MPOG não vê essa questão injusta vivida pelos Empregados da Estatal de forma diferenciada, e somente diz que a Proposta tem que ser 0% em qualquer ACT para todas Estatais do Governo Federal, então era (é) hora do Sindimetal demostrar, de forma cabal, para os Trabalhadores da Estatal, que ele é realmente um Sindicato de "luta", como discursado pelo Maurício Ramos, no final da Assembleia Geral.

   O Sindicato, uma vez que o PT é o Governo e o PCdoB, partido da maioria dos Diretores do Sindimetal Rio, é base de apoio do Governo do PT, deveria fazer o Governo Entender que a Situação dentro da Estatal Federal Emgepron é uma situação atípica cravejada de injustiças, uma situação tão desumana que não se pode colocar a situação vivida pelos Empregados da Estatal no mesmo balaio que a Embraer, Imbel, Petrobrás, Docas, Nuclep, Banco Brasil, Caixa Econômica Federal, BNDES (conheça outras estatais federais cujo ACT será 0%) para casos de Acordo Coletivo de Trabalho.

   Dizer não à essa Proposta indecente, foi acertado. Mas, levar essa decisão para os Trabalhadores votarem, sem levar isso até Brasília, foi um erro do Sindicato. Mas, criticar jogo encerrado não adianta em nada. O Fato de o Sindimetal Rio ouvir esse disparate de 0% no ACT, já seria motivo de eles pegarem o avião e usarem toda influência do Partido, dos Ministros.

  Volto a dizer: O Sindicato precisa rever se tem força suficiente para enfrentar a Estatal, ou, se não, deve buscar aliançar-se à outros Sindicatos, como no no início, em 2002 (leia). Uma vez que a maioria dos Empregados, inclusive os Técnicos e Administrativos estão iniciando  Ações Individuais por Salários iguais ao da Convenção (CCT/SINAVAL), qual seria o Problema se esses Sindicatos se Unissem para resolver de uma vez por todas os Problemas Salariais vividos por todos os Empregados da Estatal? Se tendo por base a CCT/SINAVAL, não vejo em que essa união seja prejudicial aos Trabalhadores.

   O Sindimetal Rio voltar daquela reunião na Sede da Estatal com essa proposta não foi surpresa para nenhum trabalhador acostumado às reuniões e Assembleias Gerais na Sede do Sindicato, mas vê-lo fazer os Empregados entender que todos nossos "problemas podem ser resolvidos naquela Sede da Estatal, em reuniões," foi surpresa para mim.

   Companheiros, se não há Orçamento vindo do Ministério da Defesa para a Marinha do Brasil para esses dois anos que teremos pela frente em que o Orçamento é destinado, então todas propostas econômicas vindas da Estatal serão sempre 0%.

   É "ZERO porcento" porque quem paga as faturas com a mão de obra são os próprios Órgãos da Marinha, como a Fábrica de Munição da Marinha do Brasil FAJ, Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro (AMRJ) etc. Se não há previsão orçamentária que cubra quaisquer reajustes salariais, então não haverá esforço da Administração da Estatal de pagar salários justos, ainda que ela tenha pagado quase NOVECENTOS MIL REAIS (leia o edital) para uma fundação da iniciativa privada fazer o tal PCS. Os Administradores da Estatal são, parte deles, membros do Almirantado. Eles veem a saúde financeira da Marinha do Brasil primeiro que a saúde financeira dos Empregados da Estatal.

   Então, o Sindicato fazer os Trabalhadores olharem para a Sede onde ficam os Administradores da Estatal Federal Emgepron é como ilusionismo. Nossa situação não pode ser resolvida nas mãos daqueles homens que Administram a Estatal, nossa situação está nas mãos de três Órgãos: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG), Comando da Marinha e Ministério da Defesa. Essa é a Tríade. É dessa Tríade que que sai o sim ou o não para as questões Sindicais, Salarias, Concursos etc.

   O Ministério da Defesa e o  Comando da Marinha recebem verbas do Governo Federal, o MPOG, se eles não preveem o Contingente Emgepron, então nada será feito.

   Aí é que nasce a covardia, a desumanidade, a perversidade. Homens e  Mulheres sofrem um arrocho salarial terrível. Homens e mulheres, chefes de família, saem de madrugada para trabalhar, mas, muito de nós, não conseguem deixar o pão para o café da manhã de seus filhos, não conseguem deixar o arroz, o feijão, a mistura, pois seus salários não são reajustados, estando seus pisos salariais desde 2011 sem receber nenhum reajuste: Ministério da Defesa, Comando da Marinha e MPOG... Não o DEST..., esse é um órgão de aconselhamento, digo: Comando da Marinha, Ministério da Defesa e MPOG!

   Milhões de Reais... Muito dinheiro em licitações, milhões jogados em mãos de advogados e os Trabalhadores passando fome. Injusto e Covarde... Essas duas palavras sintetizam a situação que a Estatal Emgepron provoca na vida de seus Empregados.

   Sinto-me muito mal ao pensar que trabalhamos para uma Entidade Militar histórica como a Marinha do Brasil, mas sua Estatal (lei que criou a Emgepron) se esforça em não pagar pisos salariais justos aos seus Empregados. Paga UM MILHÃO QUINHENTOS E QUARENTA E OITO MIL REAIS  a um Único Advogado para que ele anule uma sentença que fez justiça aos Trabalhadores...

   A Marinha do Brasil tem sido, para mim, sinônimo de covardia aos Empregados Públicos lotados nessa Instituição... São 1700 trabalhadores à sua Disposição por salários de fome. 1700 homens e mulheres que têm seus direitos sonegados por mãos de ferro.

   Os Trabalhadores estão cansados, sofrem, com baixa autoestima, pois qual homem ou mulher pode ter seu espírito leve e altivo, quando do seus trabalho não consegue sustentar sua casa?

   Não se desvincula a Emgepron da Marinha do Brasil... São unha e Carne... Voltar nossos Olhos para dentro da Sede da Emgepron como se dali pudesse vir solução às injustiças terríveis que sofremos é olhar para o lado errado.

   Olhem para outra direção, olhem para Brasília, precisamente: MPOG (sem o DEST), Ministério da Defesa e Comando da Marinha.

Que haja Justiça!

3 comentários:

  1. Alexandre porque vc não se candidatou no sindicato? A gente tem que ter algum da gente la.

    ResponderExcluir
  2. Um homem de coragem que admiro. Alexandre, há uma predisposição de sua parte a "entortar" as coisas e fatos de acordo com sua visão excessivamente pessoal, Alexandre.

    Seu Blog assume um compromisso é muito importante. Assume um compromisso com aquilo que é justo, mas você deve evitar a tendência a dizer coisas ou tomar atitudes que não conhece com profundidade. Evite propagar pelo Blog sobre as quais você não tem certeza. Dou, como exemplo, você falar que os diretores da Emgepron não tem poder nas questões salariais de vocês. É claro que eles tem.

    Seu Blog é muito importante e você, para dizer algo de tamanha importância e com precisão, deve ter mais informações.

    É claro que esses três órgãos citados por você tem poder de decisão nas questões que envolvem vocês, mas não subestime o poder daqueles Almirantes no Edifício Alte. Raphael de Azevedo Branco.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. O admiro, Alexandre, mas há uma predisposição ao "focar" os fatos de acordo com sua visão excessivamente pessoal. Seu Blog assume um compromisso muito importante, assume compromisso com o que é justo, mas evite a tendência de dizer coisas que não conhece com profundidade, de propagar pelo Blog coisas sobre as quais você não tem certeza. Os diretores da Emgepron tem poder nas questões salariais de vocês. É claro que eles tem.

    Seu Blog tem se tornado muito importante e de tamanha importância. Esses três órgãos citados por você tem poder de decisão nas questões que envolvem vocês, mas não subestime o poder dos Almirantes no Edifício Alte. Raphael de Azevedo Branco.

    Abraços.

    ResponderExcluir

Quando um homem perde a fé em algo, ele perde a motivação de lutar por esse algo.

Devida situação atípica, os Comentários estão abertos.